quarta-feira, 18 de março de 2009

..é certo..


Certo...

Não há nada tão mais vago e válido.
Pra mim é certo, pra você é errado.
Pra mim é bom, pra você é ruim.
Pra mim é demonstração de amor, pra você humilhação.
Pra mim é gostar, pra você obcessão.
Pra mim é traição, pra você é fidelidade.
Pra mim é paixão, pra você ingenuidade.


Eu gosto do certo.
Eu gosto do que julgo certo.

Quando passeamos juntos, rindo de palavras atrapalhadas ou não ditas.
Rindo um do outro, sem finalidades. Apenas rindo.
Conversando sobre assuntos bobos. Felizes momentâneamente.
Citando o que quase nunca é citado.
Falando com o olhar.
Fazendo planos que podem não passar de palavras trocadas.
Fazendo planos que podem virar realidade.
Isso é certo.


Pra ela é errado gostar e não ser correspondida como pretendia.
Mas realmente sofremos por isso.
Por esperar demais dos outros.
Por pensar que devem fazer o mesmo que fazemos por eles.

É.

Dói pensar que as vezes as coisas não sejam recíprocas.
Mas, infelizmente as coisas acontecem assim.


Acho certo, me fazer de coitada e te contar meus problemas, só pra que me dê carinho, que cuide de mim do jeito que mais gosto e me proteja.
Acho certo, quando me liga perguntando se já almocei, e porque não almocei.
Acho certo, quando te desejo, quando sou desejada e de corpo inteiro nos entregamos.
Acho certo, quando manda-me uma mensagem no meio da noite, me desejando bom sono, bons sonhos contigo.


Mas acho errado, quando fingi que não existo. Quando comete atos, que sabe que julgo errados e que me machucam de forma veroz.


Também julgo certo de perdoar pelo mal que me faz aos poucos. Porque você me faz bem aos muitos.


É engraçado quando tenta me reconquistar após um passo errado, ou dois passos errados seus.

" - Estou de mal com você, me largue!
- O que foi que eu fiz?
- ¬¬.!

Um dia depois...

- Está de mal comigo ainda Meu amor?
- Estou paixão!
- Vai durar quanto?
- Um mês!
- Aff, isso tudo?"

Um minuto depois...

- Está de mal comigo ainda? =/
- Estou..."

E os carinhos começam, beijos.. E já estamos de bem.
Isso é certo!


Estou aprendendo a te aceitar por completo. Por inteiro.
Porque é certo tentar te fazer feliz, quando me deixa.

Estou aprendendo a fazer o que julgo certo, e querendo desaprender o errado.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Verdades passadas


Pela manhã, ao ler frases e palavras bem colocadas de uma velha e boa amiga, sinto que nada está perdido.
Sinto que não preciso ser aquilo que eu sempre quis demonstrar.
Entendi que não necessito sustentar verdades passadas, num presente diferente.
E que devo não me apegar a detalhes alheios que não me acrescentam.
E agora sei que posso simplesmente fechar os olhos diante de cobranças de algo que não posso mais ser.


Sim. Eu posso e devo mudar quando eu bem entender, e "os outros" que continuem apenas sendo "os outros".


É difícil tentar se adequar a determinadas coisas, basicamente só pra oferecer o que querem receber. Só pra tentar ser, aquilo que querem que você seja.
Hipocrisia seria dizer que nunca fui assim. Ou que agora em diante vou deixar de ser.

Não.

Não é bem assim.

Sempre há alguém a quem você deseja agradar, a quem vc quer agradar.
E pra isso acontecer, vamos abrir mão sim, de alguns momentos. algumas coisas. alguns luxos só seus. Mas em compensação, esperando um retorno. claro que esperando. E é bom ser otimista nessas horas!

Se nada ocorrer como o previsto, paciência.

Eu não vou deixar de me apaixonar, só porque posso ter a possibilidade de cair com cara no chão.
Não vou deixar de curtir a vida, só porque poderia estar estudando.
Não iria deixar de tomar anticoncepcional, só por causa dos efeitos colaterais. Até porque, bem que eu queria aquele efeito de engordar um pouquinho! =p


Mas voltando ao que realmente começo a entender. Depois de tanto tempo, já deveria está consciente disso. Que não devo dar á mínima para comentários que não me satisfazem, de pessoas que não me satisfazem.

Eu estou cansada de ouvir o que já sei de có. Eu sei a consequência dos meus atos, e se continuo errando, é porque ainda falta um pouco mais de amor-próprio aqui dentro.

As vezes, erramos sem querer. Deixamos de fazer, porque deixamos sem fazer.
Uma ausência de resposta.
Se pergunte quantas coisas erradas já foram feitas por você e você ainda não sabe porque fez aquilo. Mas acho que tudo é recompensado de alguma maneira. Isso pra mim é fato!


"...deixa que digam, que pensem, que falem, deixa isso pra lá vem pra cá o que é que tem? Eu não estou fazendo nada e você também..."


Porque realmente: "...se eu for ligar, pro que é que vão falar não faço nada.."