quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

-' em minha companhia

-'. Não sei o que me toma...
Uma felicidade exarcebada sobressalta do meu peito. Nunca imaginei que depois de um corte de laços com umas pessoa que amo tanto, eu fosse ficar assim, de bem com o mundo, feliz por estar em minha agradável companhia.
Estou me realizando no trabalho, e isso está elevando minha estima as nuvens.
Estou leve, feliz, contente...
Esse novo ano que está batendo na porta, promete muita coisa boa pra mim.
Sabe quando você sente que está bem e que tudo só tende a melhorar?
Me sinto assim.
Quero que esse ano termine logo, que vire essa folha da minha vida e termine de escrevê-la.
Quero novas palavras, novas formas de escrever, novas histórias, ou as mesmas que foram marcantes, contadas de forma diferente.
Eu quero viver.
Estou viva!!
Nunca me senti tão completa, além de meu lado sentimental estar a margem ultimamente.
Mas ainda assim, pouco me importa.
Só quero fazer por merecer as coisas boas que virão e desfrutar tudo da melhor forma.
Só quero poder parar e ver o pôr do sol, ver o mar pela manhã.
Só quero andar no ritmo que me for conviniente.
Só quero aproveitar minhas experiências e tentar vivê-las com o máximo de sutileza.
Só quero parar e ver que eu sou maravilhosa, que minha companhia é incomparável.
Só quero desfrutar dessa vida que me deram, para realizar atos que somem, que marquem, que tomem a forma da vida.
Só quero meus momentos bons, e os ruins saber manobrar para que eles não se repitam.

Eu realmente estou numa fase única.
A realização toma forma em mim.
Eu sou a realização em pessoa neste momento!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

-'. com o tempo se aprende certas coisas...

-' . como as experiências sempre ficam, é com elas que aprendo muito sobre essa vida muitas vezes injusta, a depender do ângulo de que ela é vista.
Estou tendo a certeza, que realmente a maioria dos homens em relação as mulheres são iguais, insensatos, hipócritas e muitas vezes imundos sem motivo.
Estou constatando, que o amor e um bom sexo não superam a tudo, e que não faz a relação permanecer estável.
Estou percebendo que não basta me esforçar o máximo para fazer tudo dar certo, já que os relacionamentos são feitos a partir de duas pessoas.
Estou vendo, que o laço que parecia inviolável, muitas vezes é cortado da forma menos sutil, te deixando sem rumo, quando ainda não acredita em você e na força que possui.
E ás vezes é difícil acreditar nisso.
Mas agora acredito, e vejo que foi a verdade sempre exposta aos meus olhos, durante toda a minha vida.
É fácil camuflar a insegurança, o mal estar e tornar sua vida num mundo cor de rosa ao olhos do resto do mundo.
Difícil é saber e vivenciar os momentos vividos, pesados ao decorrer da caminhada, e ter a certeza que vive de ilusões.
É fácil dizer que ama, que não consegue viver sem, e que alguém é seu sim.
Difícil é concretizar as palavras, é ser companheiro a todo tempo, sem precisar de férias ou folgas.
Aprendi que amar, é um aprendizado constante e concreto, e que nada vale mais do que um amor verdadeiro e mútuo.
Um dia Deus soprou no meu ouvido que : "Os relacionamentos verdadeiros são marcados pela aceitação, mesmo quando suas escolhas não são úteis e nem saudáveis", e que no amor deve haver submissão e respeito.
Ele também me disse que tudo tem dois lados, e agora, quando passo por uma situação difícil, presto atenção no lado positivo que já veio ou que está por vir, e fico feliz por isso.
Aprendi que ninguém pode esconder um sentimento por tempo indeterminado, e que a mais ou menos dia, ela perceberá a burrada que veio fazendo ao longo da vida.
Aprendi que preciso saber viver só com o meu próprio sustento e que sou uma boa companhia pra mim mesma.
Aprendi que agora é impossível acreditar que o erro está apenas em uma pessoa, e que sempre as duas tem uma culpa considerável, quando a receiprocidade deixa de existir.
Aprendi e reconheci que sou muito jovem para me desgastar por sentimentos e momentos que vão se repetir ao longo da minha vida, mesmo que sejam de formas e intensidades diferentes.
Aprendi que sou forte o suficiente para superar um amor que não está no momento certo pra ser vivido e que se nada estava indo como o predefinido, é melhor sair antes que o barco afunde.
Aprendi e reconheci que sou uma mulher maravilhosa, e que muitos gostariam de me ter ao lado deles.
Aprendi que pra cada dor, há uma cura... Pra todo momento ruim, uma felicidade e que pra cada amor não retribuído um novo amor.
E ele está chegando... Posso sentir!

' Vivo numa aprendizagem constante..

domingo, 6 de dezembro de 2009

-' . qndo me pego de repente...

Ás vezes olho as coisas ao meu redor..
Tento ver através de um vidro ainda embaçado o que se passa por dentro de mim.
Costumo parar... e olhar as pessoas com certa minuciosidade, pelo menos tentar.
Ás vezes, elas são tão transparentes, tão visíveis.
E ando me perguntando se eu também sou assim, em relação aos olhares direcionados pra mim.
Não quero ser assim.
Quando olho para alguém que consegue sustentar um ar de mistério, ela fica mais interessante.
Fica mais delicioso e divertido tentar entender o que ela pensa, o que ela acha, o que ela sabe.
O gostoso é tentar descobrir.
Estou tentando entrar nesses moldes.
O molde do impenetrável, do abstrato.
Eu quero ser assim.

Uma pessoa difícil de ser ler...

Espero que consigaa!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

-' . Só Ele.

Só agora pude me dar realmente conta que sobre tudo, uma força maior é exercida. Posso perceber num sentido mais amplo que antigamente.
No decorrer dessa vida escrita que venho saboreando com muita calma e vontade, muito conhecimento se tornou sólido pra mim.
Venho vendo atentamente, em como um simples sinal, pode vir a mudar ou abrir caminhos para transformar o modo de vida de alguém.
Deus?
Que será?
Todos se perguntam, imaginam, muitos acham que podem falar por Ele, de pensar como Ele e ainda agir feito Ele.
Ele é bem maior que tudo isto.
Ele é o maior propósito de amor que possa existir.
Ele é o próprio amor em 'pessoa'.
Mas não é esse amor que achamos sentir, não é esse amor que julgamos viver.
É algo maior que só será atingindo quando nos entregarmos de forma completa a Ele., quando deixarmos que ele viva em nossas vidas de forma plena e envolvente.
Ele é Luz, Ele é Vida, Ele é os nosso momentos bons e dignos.
Estou me sentindo mais próxima Dele, penso com mais frequência e posso senti-Lo na brisa de um rio. Ele está comigo agora e parece que nada é mais real que isso.Estou maravilhada, encantada com a Sua capacidade de amar por inteiro.
A natureza do Seu amor não força um relacionamento, apenas abri caminhos para que ele possa surgir. E mesmo que não tomemos o caminho da preferência Dele, o Seu amor não é subtraido.
Ele vive num estado constante de satisfação infinita.
Ele sabe a hora certa. Sabe que depois de muitos erros o acerto virá, e não contará os erros passados como uma decepção e sim como alegria, pois a hora esperada vem chegando. Ele sabe que terá sucesso e sabe quantas vezes não iremos escutá-Lo. E mesmo assim Ele nos ama, a cada um de um modo especial, nem a mais e nem a menos.
Seus filhos erram, mas mesmo assim o amor sentido pelos seus pais, quando verdadeiros, não são diminuídos. Assim é o amor Dele por nós. O mais puro, único e translúcido que possa vir a existir.
Ele tem a percepção e a certeza que tudo será como o planejado desde o início.

Confie Nele. Acredite Nele.
Ninguém pode 'produzir' confiança, e nem 'fazer' humildade. Elas existem ou não. A confiança é o fruto de um relacionamento em que você tem certeza que é amado. Pois acredite! Ele te ama!
O amor Dele é maior que a nossa ingratidão, nossa incapacidade de agir e de nossa ignorância.
Ele está usando nesses momentos nossas escolhas, para atingir ao seu propósito maior. Mas não olhem as desgraças como fruto Dele, Ele não é assim. O homem segue caminho que ainda se diferem do grande bem que nos está reservado. Ele não tem culpa disso. Porém, a partir dessas desgraças Ele tem o poder de criar bens incalculáveis, o que não revela que Ele as usam como meio de castigo para nós. Nossos pecados, são os próprios castigos. Eles nos subtraem, nos amargam enos tornam pesados.
Ele não pode impedir que o mal aconteça. Ele se limita para não se mostrar superior, para honrar e facilitar o relacionamento, e isso não tem nada a ver com ausência de socorro e sim com amor e respeito. Nós escolhemos desde o inico a fazer escolhas e pagar o custo por elas. Agora não tem como voltar atrás.
Estou lendo um livro que vem me levando a pensar repetidas vezes antes de julgar, pois estou enxergando que julgamento é pra quando você se sente tão superior ao outro, ao ponto de apontar para o ser que nasceu e morreu, assim como acontecerá com você também. Tem gente que até se sente na posição de julgar a Deus.
Que direito é esse?
Será que temos mesmo o direito de julgar alguma coisa, mesmo depois de ter transformado o mundo nesse caos constante?
Nós recorremos a subjetivas coisas para fugir de um realcionamento constante de amor e verdade. Direito não passa de um abrigo para quem não tem coragem de trabalhar um relacionamento. Nesse caso, não há muito a fazer quando o direito é com as pessoas, pois se abrirmos mão dele e deixarmos que eles se esvaiam por aqui, seriámos destruidos por outras pessoas. Mas podemos abrir mão dos direitos com Ele, para que possamos fazer com que o Nosso realcionamento siga o melhor caminho a ser direcionado.
Não estamos aqui com a ausência de um pr0pósito maior, e Ele só quer que enxerguemos isso.
Mais amor, mais atenção, mais respeito.
O amor é feito disso, de respeito que produz confiança e que volta como amor.
Abre as portas par aque Esse Ser Maior habite seu ser e o faça brilhar e reluzir essa luz envolvente a todos ao seu redor.
Deus existe e Ele só que entenda isso e que O deixe entrar na sua vida, basta abrir a porta!


Livro: A Cabana
(As partes em negrito são retiradas do livro.)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Meu Porto Seguro!

-' . Estou lendo um livro que a cada dia que passa me faz refletir sinceramente e que está me aproximando cada vez mais Dele!

Estou amando!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Do que me resta...

Eu gosto do de repente.
Insisto no que acho que vale a pena. Insisto se lá no fundo do abismo eu sentir a verdade e querer realmente bater na mesma tecla.
Meu namorado me chama de bem, o que necessito.
Tem que me surpreender.

Choro por quase tudo. Palavras pra mim, realmente sao piores do que agressões. Bem piores.
Inconstate, esse é meu nome. As vezes uma derrota, mas em outras até que vale a pena.
O pôr do sol me realiza. me leva a anos-luz de distância e me deixa pensar em nada por alguns momentos. queria tanto poder ir pra onde ele vai, mesmo sem saber pra onde. tem dias que quero que ele me leve com ele e tudo volte ao normal.
Digo coisas que nem eu mesma sei pq disse. Pergunto o que já sei.
As vezes lentas demais, as vezes só o olhar me diz tudo que deveria ser escondido.

Quando escrevo com paixão, o rosto toma outra forma e faz nascer o riso mais completo e gratificante.
Escrevo quando dá vontade, seja qual for a hora, pra não deixar a inspiração se esvair.
Já gostei de várias pessoas ao mesmo tempo, várias histórias, vários nomes muitas vezes iguais...
Mas no incosciente, sempre amei apenas uma pessoa.
Quando os relacionamentos terminam, sempre achamos que nao foi amor. Mas hoje eu sei, que mesmo gostando de muitos, só amo a um até hoje.
Com ele pra onde for.
Não me privei de desacertos, fui até o fim e hoje valeu a pena.

Olhar nos olhos me atrai.
Suco de mamão com laranja, não!
Sonho com o dia que pegar no colo, ninar e sentir que é fruto do nosso amor.
Meu sentido de mãe sempre aflora.
Há coisas que não tem necessidade de dizer, se algo for dito perde a graça.
Há momentos em que só precisamos sentir.
Sou digna daquele abraço apertado e gostoso de receber. Aquele que sinto na alma, aquele que me deixa segura.

Amo meus irmãos e minha Mãe. Minha avó nem se fala.
Tenho medo que ela se vá. Toda vez que penso, as lágrimas me vem aos olhos como agora, e uma angústia me toma por inteiro. Tudo fica nublado e consigo sentir parte da tristeza e a parte de mim que vai embora junto com ela.

Consigo preservar amizades verdadeiras. Mesmo anos sem se ver, quando o reencontro acontece, parece que nada mudou, é como se nunca vivessemos separados por um intervalo de tempo considerável.

Eu sou assim. Queria ter mais tempo pra falar mais, só que o trabalho me chama e preciso voltar.
Ainda vou continuar esse post.
=]

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Meu primeiro namorado.


Ontem completamos um mês de namoro.
Um mês entre tantos anos vividos juntos.
E o engraçado foi que depois de tanto esforço para que esse namoro viesse a se concretizar, eu esqueci do 1º mês.
Foi, esqueci.
Pela noite a memória veio a tona e trouxe a lembrança da incrível data em que tudo se diz ter começado.
Mas o nosso amor já brotou a muito tempo atrás.
Escrever com o sorriso nos lábios é como ganhar na mega-sena, mais que gratificante!
E sempre que escrevo desse nosso amor, meu riso toma a forma mais completa.
Além de tantos anos juntos, esse mês trouxe momentos especiais, como se fosse a reunião de todas os momentos bons que já vivemos.
Estou tão feliz, por finalmente estarmos cuidando do que é nosso.
Cultivando, regando como flor.
E espero que ele crie fortes raízes para que esse sentimento dure por muito tempo.
Meus planos vão além.
Além do que conversamos e sonhamos diariamente, além do que acho possível.
Vivo imaginando quando tudo vier a se concretizar.
Quando tudo tomar uma forma maior, e durar...
Aí sim, vou estar completa!!


18.09.09

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Histórias

Minha história dá pra escrever um livro.
Um livro com frases soltas e casadas.
Um livro que relate meus momentos, qualquer que sejam eles.
Um livro em que eu perceba, que no decorrer das linhas vou mudando, me transformando e me conhecendo.
Aos pedaços, aos poucos.
Pouco esse, que em algum dia se torne necessário para que eu possa expressar de forma coerente o que vejo em mim, o que sinto, o que fui.
Quando simplesmente os acontecimentos passam e nada é relatado, eles fogem da memória e se passado algum tempo são esquecidos, as vezes meramente, as vezes totalmente.
E quando o lápis toca no papel tentando transcrever aquele turbilhão de sentimentos muitas vezes momentâneos na força que eles possuem, se esforçando para que se torne o mais perto da realidade possível, os momentos não são descartados. Ficam na memória, mesmo que temporariamente.
Fica mais fácil voltar ao passado e redescobrir o que foi vivido. Sem tirar a essência de tudo. Mesmo que você já não se sinta como antes, uma sensação ainda lhe resta. E assim se percebe o quanto mudamos no caminhar desta vida.
Esse é meu objetivo maior.
Ter a percepção que mudo e me adequar para que a mudança seja gratificante e me faça prosperar.
Basta ler minhas postagens para perceber que mudo constantemente, que sofro transformações buscando minha melhora, buscando o que eu acredito que possa ser mais proveitoso pra mim!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Esbanjando felicidade!


Tantos momentos de derrota que hoje correm em direção aos braços da superação, e agora se encontra naquele abraço forte e apertado.
Tantas palavras amargas que soaram em nossos ouvidos, finalmente foram descartadas.
Tantos dias e especulações desagradáveis, que hoje apenas passaram em direção oposta, regredindo, enquanto estamos em processo de progressão.
Mas os momentos mais lindos e esplêndidos que foram vividos, a superação do prazer, o carinho e a harmonia, continuarão a andar lado a lado conosco. No mesmo caminho.
Quando achei que finalmente tinha chegado ao fim do poço e desistido de voltar ao início, você ressurge. Tentando cuidar de tudo que temos de melhor, tentando cuidar e ficar. E realmente ficará.
A felicidade brotou aqui dentro e o desejo é eternizar esse momento. Mas não me preocupo se não conseguir, muitos desses ainda hão de vir!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Cansaço!

O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,
Cansaço...

Álvaro de Campos

terça-feira, 21 de julho de 2009

Caminhos que se cruzam..


Ele vai.
Ele volta
Ele vai.
E eu me perco entre tantas idas e vindas.
Meu coração sorri e brilha quando ele está perto, quando estamos bem. Em sitonia.
Meu amor é grande, ele me completa de alguma forma.
Mas eu quero tudo pra ontem, e ele pensa no futuro.
É aí que mora a desigualdade do querer.
É aí onde começa as brigas ocultas ou ditas.
É aí que nos distanciamos e desgastamos nossa relação.
Mas, além de tudo, de todas as palavras amargas que digo ou que ouço, de todos os atos indesejados e dolorosos cometidos... nos amamos.
Sempre damos uma ré, e tentamos reverter o que tinhámos feito de errado.
Sempre sentimos uma falta sem tamanho, e mesmo que pareça que não nos importamos com o outro, uma luz fica piscando dentro da gente, avisando que há algo errado e isso nos faz mal.
Eu entendo o lado dele, começou a vida de curtição tarde, e ainda acha que se sair agora, vai querer voltar depois para recuperar o que perdeu, e não é isso que ele quer.
Eu acredito que ele me ame ao ponto de querer me ver acordar todos os dias, quando ele diz isso, a veracidade é esplêndida, e não há como não crer.
A questão não é suspeitar do amor dele. A questão é que estou na fase de querer alguém sempre do meu lado, de ter carinho quando quero, quando preciso, sem limitações.

Nessa segunda 20/07/09, fomos calados no carro em direção ao trabalho (trabalhamos praticamente juntos, eu no escritório e ele na loja e é sempre ele que me leva, imagina o clima quando estamos brigados, logo pela manhã!!), quando cheguei no escritório vi duas mensagens chegarem, estava meio ocupada e não olhei logo de de imediato, mas quando vi, enfraqueci e toda aquela força e vontade de esquecer tudo, se esvaiu... As mensagens diziam:

"n esqueça que eu te amo"

"tenha um dia repleto de alegria e conquistas e uma semana cheia de realizações!!! bjooosmeligaacobrar"

Ele é sempre assim, mensagem quando acordo e na hora de dormir, e quando estamos brigados é uma das coisas que me faz mais falta.
Nisso conversamos, pelo msn, separados apenas por uma escada. Disse tudo que me incomodava, tudo que não me convém e que me deixava profundamente entristecida. Ele ouviu, perguntou se realmente não queria voltar para ele e que ficar longe e me ver sofrer faz com que ele fique mal. Disse que sinceramente não sabia, e ele pediu pra eu pensar sobre isso.

Na quarta-feira, mandei mensagem para ele:

"Eii..Vamos sai hj de noite pra conversar. E ver se conseguimos entrar num concenso de verdade. Se não resolver, pelo menos valeu a tentativa. Beeijo!"

E saimos, conversamos e ele aceitou, segunda ele, minhas "exigências" e acatei algumas dele.
=p

Estou bem. Sempre estou bem quando ficamos bem.

..." será que é difícil entender, porque eu ainda insisto em nós, será que é difícil entender, vem ficar comigoo..."

Eu o amo de verdade!




quinta-feira, 16 de julho de 2009

What do now?


Como se tudo fosse tão simples, a rotina recomeça.
Peço a Deus todo dia, que esse amor que sinto não se esvaia como o vento.
Quando me revolto pelo que não quer me dar ou que não pode, ainda não sei ao certo, uma tristeza me toma! Quando penso que poderíamos estar felizes e curtindo momentos juntos, doí cada vez mais!
Porém, se não for dura pelo menos uma vez, você sempre irá cometer os mesmos erros aos meus olhos, com a certeza de que sempre estarei ali para cuidar do que temos de melhor.
Acabei de conversar com um amigo, e percebir que antes de todos descobrirem sobre nós, erámos mais felizes, brigávamos menos, nos curtíamos mais, e demonstrávamos mais.
O que acaba por ser engraçado, porque agora que tudo deveria ser exposto, não é. Por sua causa. Percebi que a influência dos outros, conta muito nas nossas vidas, mesmo que não percebamos.
Na realidade, nossos amigos e parentes, que nos fizeram mudar tão rapidamente.
Tenho que aprender a me acostumar com a idéia, com a sua idéias de conseguir amar e ficar distante por motivos terceiros, já que quer curtir.
Eu sei que quem ama espera, mas não sei se vou conseguir. Não sei se sou forte o suficiente para te ver todo dia, conviver com você todos os dias e te tratar apenas como mais alguém na minha vida. Não dá. Você é especial pra mim, do jeito que quero. E aceitar o que não se quer, acaba sendo muito difícil pra mim, defeito nítido.
A pior parte é saber que você me ama, é sentir isso.
Muita gente te compreende, eu entendo mas não quero compreender.
Porém, vou ter que aceitar tudo, a vida é assim.
Flores e espinhos.
Fico triste a cada momento que esconde o que sente.
Fico triste a cada momentos que fingi que nada aconteceu.
Fico triste quando acha que na vida nada tem volta.
Fico triste por me deixar levar por atitudes suas e por muitas vezes me sentir como sorrisos plásticos, descartáveis.
Fico triste por aceitar coisas que não deveria, sem um motivo nítido.
Fico triste, porque além de tudo, de toda sintonia, de todo sentimento que foi mostrado e conquistado aos poucos, ainda optemos por escolhas diferenciadas.
Espero que o tempo passe e me conceda a resposta que preciso!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Nem sei o que realmente sinto.


Estou muito triste, talvez angustiada. É um sentimento que não se define, vontade de chorar...
Ando com o alto-astral nas raízes, os pés ao vento e a cabeça em pensamentos variados sem um motivo específico, mas vários, que parecem estar se reunindo para me afetar de todas as formas.
Toda vez que paro, meus olhos enchem de lágrimas. Sem porquê!
Estou mim sentindo frustada, por não estar no trabalho que sonhei, nem ter um relacionamento que sempre quis, nem a vida que quero ainda.

Eu estou com medo.
Medo de tudo ficar assim.
O medo parece me possuir e sempre penso em sair de onde não estou gostando, mas quando olho para os lados, vejo que não posso.
Como vou viver daqui pra frente?
Sem meu cartão, que mesmo não tendo lá limites altos, mas me serve tanto?
Eu não quer jogar fora, esse pequeno luxo que consegui, que consquistei.
Mas também não quero ficar mais aqui.
Aqui onde me colocam pra baixo, onde dizem que não sei, onde a culpa é quase sempre minha, como se fossem poucos meus problemas!
Eu estou me sentindo mal, como nunca.
Não posso deixar que me façam acreditar que sou uma imprestável, porque não sou.
Não mesmo.
Não estudei tanto para isso.
Não me esforcei todos esse anos, sempre estando dentre as melhores, para meramente isso.
Eu sei que mereço mais, bem mais.
Só quero arranjar algo melhor, algo que dê pra sustentar minha faculdade e meus poucos luxos, porque quando isso acontecer, eu vou embora daqui. De verdade.
Largo sem olhar pra trás esse mundinho fechado, onde existe pessoas que são donas da verdade que acham que ninguém nunca aprenderá e nem será melhor que elas.
Não.
Não é nesse meio que quero viver. Não é nesse meio que quero começar minha vida de adulto.
Mais uma vez quero chorar.
Não quero voltar a ser criança ou me libertar de responsabilidades, eu só quero estar onde me sinta bem e bem aceita, ao lado de pessoas que me façam bem e ao invés de me humilhar, me ensinem. Só isso...

Peço a Deus que essa tristeza vá embora, e que tudo mude pra melhor.
Por favor meu Ser Superior, não me deixa na escuridão, ilumina meu caminho, me mostra a luz!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Motivo da minha inspiração


É você que me inspira a liberar esse sentimento, não de forma completa, mas concisa e coerente.
É você que me faz correr pro lápis e papel, explodindo de emoção, seja cheia de felicidade ou com chuva nos olhos.
É você que me acalenta quando mais preciso, que me dá carinho quando mais necessito.
É você que me manda mensagem na hora de dormir e não consegue falar quase nada pelo telefone.
É você que abre aquele sorriso forçado, mas sincero e palhaço, toda vez que está dirigindo e as palavras nos foge da boca.
É você que me liga num dia de transtorno e expectativa na minha cabeça, só pra saber como tudo está.
É você que me dá conselho e me faz ver as coisas por um outro ângulo quando estou p. da vida ou quando meus dias estão cinza e uma tempestade está prestes a chegar.
É você que me olha em silêncio e curte apenas a minha companhia, sem mais.
É você que me tira do sério e me deixa perplexa com a nossa sintonia.
É você que me proporciona momentos ímpares em minha vida, e muitos momentos de explosão de coisas boas.
É você que me arranca váriooos sorrisões, quando diz que está chegando com alguma comida que adoro tanto.
É você a quem eu amo verdadeiramente e que me faz sentir bem, em apenas estar do seu lado, chegando ao ponto de me fazer desejar que isso continue pelo resto dos meus dias.

Eu te amo!

É você , só você... Que na vida vai comigo agora...

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Pra ele...


Tantas vezes em que corremos por ai.
Tantas vidas que vivemos em cada dia.
E enterramos todas juntos.
Talvez pra sempre, talvez não.
Se pelo menos eu não me machucar, eu encontrarei você do outro lado.
Se pelo menos eu não sufocar, encontrarei você de manhã, quando acordar.
Você sente como se eu e você pertecênssemos?
Apenas mantenha os olhos na estrada e nada dará errado.


Isso estava em tempo real ou estava só na minha mente? Ou era só um fantasma passando por você?
Me dê algo que você na verdade sente.
Dizemos paalvras de novo e de novo, mas elas ainda soam as mesmas, elas ainda tocam da mesma maneira.
Estava nos nossos olhos que eram apenas mentiras fáceis.
As palavras mais claras são pesadas, e promessas são fáceis.
E ninguém é feliz pra sempre ou triste por muito tempo, mas só porque eu disse isso não significa que eu pretendia dizer.
É isso que você pretendeu??
É isso que você sonhou?
Quando você estava fazendo seus planos, tirando as sujeiras?
Você poderia fazer bem melhor que isso.
E eu posso ver todas as coias que eu desejo que estivesse feito.
Você poderia fazer muito mais, melhor que isso.
Poderia ter algo, mas está atrasado e você não queria isso de qualquer forma.
E foi um longo tempo esperando, e foi uma vida fazendo.
Não ria de mim, não olhe pra longe.
Mas o que eu sei?
O que eu sei?
Eu sei!
Eu sei que você acha que estou lhe prendendo, e que caí no acostamento. E que não entendo as mesmas coisas como você.
Mas eu entendo. Sinceramente entendo.


Amarga, apaixonada e com o coração endurecido.
Enquanto dói, espero a vida recomeçar.
Estou só formando um som.
Mudando o som das sílabas.
Eu não posso parar agora.
Eu tenho meus próprios problemas.
E o tempo é curto.
Eu não posso ir mais devagar.


Pior do que seus atos, foram sua palavras.
Palavras cruéis e amargas, com uma força indescritível.


Mas quem disse que um rio pode deixar suas águas?
Quem disse que você anda numa linha reta?
Quem disse que uma cidade não pode mudar seus limites?


Quem disse que você é meu??





terça-feira, 7 de abril de 2009

Paz interior.


Manhã de outono e acordo decidida momentâneamente, mas não sabia que poderia ser passageiro.
Acordo decidida a esquecer o que me faz sofrer.
Decidida a mudar o rumo da minha vida sentimental.
E ponho um ponto final (segundo eu), como se não significasse nada, com aquele ar de superioridade que tanto faz, tanto fez.
Mas não sabia que o tanto faz, tanto fez pela parte dele fizesse tanta diferença. Me afetasse tanto.
Era como se fizesse tudo, esperando uma reação de culpa, de retaliação, de reconhecimento. Como se a esperança estivesse viva, e tudo fosse um drible para mudar a situação que me encontrava.
Mas nada do que eu esperava realmente (mesmo que não soubesse que esperava isso) aconteceu.
"Seja feita a sua vontade..."
Essa foi a resposta mais dura que ele poderia ter me dado.
Mas foi aceita. E espero que continue sendo aceita.
Mais tarde, a ficha caiu. Mais tarde a saudade bateu.
Mais tarde me senti um lixo.
Senti que a vida não ia fazer tanto sentido sem ele do meu lado.
Que eu ia sofrer, quando alguém tomasse meu "lugar" ( como se já não sofresse todos os dias).
E chorei. E chorei.
E finalmente dormir.
Logo pela manhã seguinte, veio a lembraça de tudo que aconteceu, e o que poderia vir a acontecer.
E uma tristeza se alojou aqui dentro.
As lágrimas escorriam para lugar algum.
E tudo isso me fez muito mal.
Meu corpo rejeitava esse tristeza, aflição e desespero.
Ele sempre rejeita.
E essa preocupação sem motivo me levou a uma doença emotiva, que sempre vem quando estou muito preocupada.
Pressão baixou. O ar faltou.
E isso não foi nada bom.

Mandei um amigo comprar meu remédio. Ele chegou rápido.
Só não sabia que aquele rápido fosse custar tão caro, no sentido real da palavra.
O remédio foi caríssimo e ele não pediu o genérico que eu sempre tomava. =/
Ou seja, custou o dobro e mais um pouco do que eu costumo gastar.
Mas voltando ao assunto, não tinha cabeça pra ir pro curso.
Queria ficar ao lado de um amigo que me acolhesse, que cuidasse de mim.
Não encontrei nada físico, mas ouvi muitas palavras que me fizeram acordar do sonho que estava adormecida.
Qual é?
Como meu amigo disse, eu fazia algo na espera que um recompensa e eisso não é certo. Nem todos devem ser pra mim o que sou pra eles.
Eu queria vê-lo feliz e não me importava com a minha própria felicidade.
Isso não é justo, certo ou correto.
Isso era loucura.
E foi ele que me ajudou a ver isso, e fico muito grata a esse meu amigo lindo.

Agora vejo as coisas de maneira diferente.
Ele me perdeu.
Ele quer assim. E porque eu tenho que querer?

Eu o tenho a vida toda. Se essa não é a hora, pode existir a hora certa ou não existir hora alguma pra ficarmos juntos.
Estou bem comigo mesma.
Cuidando mais de mim. Me amando mais.
Assim encontrando a paz que somente eu, posso encontrar.
E isso é o que tem que prevalecer sempre!
Acima de qualquer coisa o meu bem estar.

...as folhas caem, para que outras nasçam...

Corte profundo..


E chorava feito uma criança. Como a muito tempo não acontecia.
Nem ao menos começava a falar e os soluços interrompiam as palavras, cortando-as ao meio.
Uma onda de raiva tinha me levado ao fundo. Era um misto de humilhação, falta de reciprocidade e arg!
Me rejeitaram, me humilharam, pisaram no meu calo de forma dolorosa, e isso tudo me tocou profundamente. Chegando ao ponto de meus olhos transbordarem de água a todo instante.
Porque logo eles?
Porque logo umas das pessoas que mais prezo, amo e defendo tem a capacidade de me humilhar daquele jeito?
Porque logo eles conseguiram me fazer sentir tão inferior?
Me fizeram relembrar um choro tão sofrido, tão passado?
Me deram um corte, e não foi superficial.
Alguma coisa explode dentro de mim.
Mas me conforta saber, que quem tem como pagar, nunca fica me devendo.
Porque eu não sou meramente, o que tentaram fazer com o que eu fosse!

quarta-feira, 18 de março de 2009

..é certo..


Certo...

Não há nada tão mais vago e válido.
Pra mim é certo, pra você é errado.
Pra mim é bom, pra você é ruim.
Pra mim é demonstração de amor, pra você humilhação.
Pra mim é gostar, pra você obcessão.
Pra mim é traição, pra você é fidelidade.
Pra mim é paixão, pra você ingenuidade.


Eu gosto do certo.
Eu gosto do que julgo certo.

Quando passeamos juntos, rindo de palavras atrapalhadas ou não ditas.
Rindo um do outro, sem finalidades. Apenas rindo.
Conversando sobre assuntos bobos. Felizes momentâneamente.
Citando o que quase nunca é citado.
Falando com o olhar.
Fazendo planos que podem não passar de palavras trocadas.
Fazendo planos que podem virar realidade.
Isso é certo.


Pra ela é errado gostar e não ser correspondida como pretendia.
Mas realmente sofremos por isso.
Por esperar demais dos outros.
Por pensar que devem fazer o mesmo que fazemos por eles.

É.

Dói pensar que as vezes as coisas não sejam recíprocas.
Mas, infelizmente as coisas acontecem assim.


Acho certo, me fazer de coitada e te contar meus problemas, só pra que me dê carinho, que cuide de mim do jeito que mais gosto e me proteja.
Acho certo, quando me liga perguntando se já almocei, e porque não almocei.
Acho certo, quando te desejo, quando sou desejada e de corpo inteiro nos entregamos.
Acho certo, quando manda-me uma mensagem no meio da noite, me desejando bom sono, bons sonhos contigo.


Mas acho errado, quando fingi que não existo. Quando comete atos, que sabe que julgo errados e que me machucam de forma veroz.


Também julgo certo de perdoar pelo mal que me faz aos poucos. Porque você me faz bem aos muitos.


É engraçado quando tenta me reconquistar após um passo errado, ou dois passos errados seus.

" - Estou de mal com você, me largue!
- O que foi que eu fiz?
- ¬¬.!

Um dia depois...

- Está de mal comigo ainda Meu amor?
- Estou paixão!
- Vai durar quanto?
- Um mês!
- Aff, isso tudo?"

Um minuto depois...

- Está de mal comigo ainda? =/
- Estou..."

E os carinhos começam, beijos.. E já estamos de bem.
Isso é certo!


Estou aprendendo a te aceitar por completo. Por inteiro.
Porque é certo tentar te fazer feliz, quando me deixa.

Estou aprendendo a fazer o que julgo certo, e querendo desaprender o errado.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Verdades passadas


Pela manhã, ao ler frases e palavras bem colocadas de uma velha e boa amiga, sinto que nada está perdido.
Sinto que não preciso ser aquilo que eu sempre quis demonstrar.
Entendi que não necessito sustentar verdades passadas, num presente diferente.
E que devo não me apegar a detalhes alheios que não me acrescentam.
E agora sei que posso simplesmente fechar os olhos diante de cobranças de algo que não posso mais ser.


Sim. Eu posso e devo mudar quando eu bem entender, e "os outros" que continuem apenas sendo "os outros".


É difícil tentar se adequar a determinadas coisas, basicamente só pra oferecer o que querem receber. Só pra tentar ser, aquilo que querem que você seja.
Hipocrisia seria dizer que nunca fui assim. Ou que agora em diante vou deixar de ser.

Não.

Não é bem assim.

Sempre há alguém a quem você deseja agradar, a quem vc quer agradar.
E pra isso acontecer, vamos abrir mão sim, de alguns momentos. algumas coisas. alguns luxos só seus. Mas em compensação, esperando um retorno. claro que esperando. E é bom ser otimista nessas horas!

Se nada ocorrer como o previsto, paciência.

Eu não vou deixar de me apaixonar, só porque posso ter a possibilidade de cair com cara no chão.
Não vou deixar de curtir a vida, só porque poderia estar estudando.
Não iria deixar de tomar anticoncepcional, só por causa dos efeitos colaterais. Até porque, bem que eu queria aquele efeito de engordar um pouquinho! =p


Mas voltando ao que realmente começo a entender. Depois de tanto tempo, já deveria está consciente disso. Que não devo dar á mínima para comentários que não me satisfazem, de pessoas que não me satisfazem.

Eu estou cansada de ouvir o que já sei de có. Eu sei a consequência dos meus atos, e se continuo errando, é porque ainda falta um pouco mais de amor-próprio aqui dentro.

As vezes, erramos sem querer. Deixamos de fazer, porque deixamos sem fazer.
Uma ausência de resposta.
Se pergunte quantas coisas erradas já foram feitas por você e você ainda não sabe porque fez aquilo. Mas acho que tudo é recompensado de alguma maneira. Isso pra mim é fato!


"...deixa que digam, que pensem, que falem, deixa isso pra lá vem pra cá o que é que tem? Eu não estou fazendo nada e você também..."


Porque realmente: "...se eu for ligar, pro que é que vão falar não faço nada.."

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Já chegou...


E ele já chegou, mas ao contrário do que imaginava a empolgação não veio junto.
Esse ano foi diferente dos outros.
Me surpreendeu.
Quem gosta muiito de festa, de pulos, música altíssima, flertes... Não está nem aí pro...
Carnaval!
A melhor festa do ano!
Onde os arrepios tomam conta do meu corpo.
Onde a felicidade está impregnada nos meus olhos.
Onde a satisfação está presente em tudo que acontece.
Onde não me importo com gente suada, com chuva ou com calor.
Onde não me importo como eu vou sair, só como vou chegar.
É contagiante, ver aquela reunião de milhares de pessoas num ritmo só.
Pulando, se divertindo... Brigando!

É... brigando, infelizmente ainda existem aqueles incapazes de separar as sistuações.
Ainda existem aqueles, que vão na intenção de bater, de procurar confusão.
Ainda existem aqueles idiotas capazes de terminar com a festa de muitos.

Tudo tem dois lados.
Não temos pra onde correr.
Mas apesar de isso significar bastante, não consegue tirar o brilho que enxergo nessa festa carnavalesca.

E esse ano, nada disso me toma.
Alguém meu tomou.
E conseguiu camuflar esse meu desejo de estar pulando da Barra à Ondina.
E não estou triste por isso.
Pelo contrário.
Anos e anos virão.

E não importando onde esteja eu sei que vou estar onde mais quero, seja no Carnaval ou ao lado de alguém que quero muito bem!
Alguém que consegue ser minha virtude e meu vício em tempos iguais.



sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

...


Muitas vezes me sinto sem vida...
Me sinto como apenas uma entre tantas...
E isso não me é conveniente!
Eu quero mais.
Eu quero mais do que apenas isso.
Pra a felicidade embarcar na minha viagem, preciso de coisas novas, preciso não me deixar cair na rotina.
Eu quero várias sub-rotinas.
Não gosto do normal, do desinteressante, da mesmice. Tenho necessidade de coisas novas, momentos novos, emoções novas.
Gosto de descobrir, sentir o que achava que não conhecia, da adrenalina, não constante mais em grande parte.
Eu quero me sentir viva!
Fazendo algo diferentes, algo que dê prioridade ao meu prazer, ao meu eu.
Tenho notado que paralizei em ações diárias que só fazem se repetir, e isso me sufoca, me entristece, preciso de algo diferente para me libertar.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

¬¬


Quando começo a falar dela, um nojo me toma.. Uma pena sem tamanho.
Uma menina calculista, maquiavélica, que poderia usar essa inteligência para terminar o ensino médio ainda incompleto.
Sem uma proposta de futuro.
Sem fatos ou conquistas que concatenem caminhos.
Apenas um pensamento voltado para a tentativa de destruição da vida alheia.
Apenas se importa em tentar deteriorar laços que não são facilmente destruidos.
Apenas se importa em pôr mais problemas na cabeça de alguém que não tem nada a ver com os seus problemas.

É sem noção de dimensão, a pena que sinto dela.
Uma mistura de coisas ruins.
Ás vezes acho, que falo mais do que sinto. Que quando começo a escrever, as coisas vem em dose dupla.
Mas eu tenho tanta coisa presa na garganta... Palavras certa e verdadeiras prontas para serem cuspidas.
Só me falta uma oportunidade. Uma molécula qualquer...
Só preciso que não saia de onde me encontro, e que me fale alguma coisa.
Cara a cara..
Pessoalmente.
Uma oportunidade de dizer o que quero, naquela cara de louca, desvalida, invejosa, vingativa...
Menosprezada!
Alguém que não sabe o que é amor, além de dizer repetidas vezes que ama.
Alguém incapaz de ser franca e olhar nos meus olhos.
Alguém que usa a bondade de boa vontade das mentes fracas, pra se tornar o que sempre quis.
A queridinha!
Coisa que nunca será!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

É ele mesmo?


Ele é peverso...
Não tem piedade de mim.
Me obriga a fazer o que a razão impede, me faz economizar as razões... me faz desperdiçar emoções.
Ele brinca comigo.
Me faz de gato e sapato.
Atrai o que mais tenho de sacana.
Ele joga comigo e sempre acabo caindo no seu jogo, por vontade própria ou por vontade dele.
Ele me deixa fantasiar e viver ao mesmo tempo.
Com ele, pra ele... não há limites. Nada é superficial, pelo contrário, tudo tem que ter sua profundidade exata e muitas vezes é como um poço que não paramos de cavar.
Pra ele tudo passa tão rápido que é preciso pressa pra ver as coisas.
Ele ver além.. Além da roupa, além do riso, além de uma palavra.
Ele ver além do que o outro pode ver, mesmo que o outro tenha as mesmas oportunidades que ele.
As vezes chega a cometer absurdos a olhos alheios.
Mas ele não se importa.

Ele?
Ele não ligam para o que falam, acham ou opinam.
Ele tem vontade própria.

Ele?
Ele além de tudo é bom, é maravilhoso.

Ele?
Ele cega tudo ao redor e só enxerga o seu foco.

Ele?
Ele é o desejo!