quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Histórias

Minha história dá pra escrever um livro.
Um livro com frases soltas e casadas.
Um livro que relate meus momentos, qualquer que sejam eles.
Um livro em que eu perceba, que no decorrer das linhas vou mudando, me transformando e me conhecendo.
Aos pedaços, aos poucos.
Pouco esse, que em algum dia se torne necessário para que eu possa expressar de forma coerente o que vejo em mim, o que sinto, o que fui.
Quando simplesmente os acontecimentos passam e nada é relatado, eles fogem da memória e se passado algum tempo são esquecidos, as vezes meramente, as vezes totalmente.
E quando o lápis toca no papel tentando transcrever aquele turbilhão de sentimentos muitas vezes momentâneos na força que eles possuem, se esforçando para que se torne o mais perto da realidade possível, os momentos não são descartados. Ficam na memória, mesmo que temporariamente.
Fica mais fácil voltar ao passado e redescobrir o que foi vivido. Sem tirar a essência de tudo. Mesmo que você já não se sinta como antes, uma sensação ainda lhe resta. E assim se percebe o quanto mudamos no caminhar desta vida.
Esse é meu objetivo maior.
Ter a percepção que mudo e me adequar para que a mudança seja gratificante e me faça prosperar.
Basta ler minhas postagens para perceber que mudo constantemente, que sofro transformações buscando minha melhora, buscando o que eu acredito que possa ser mais proveitoso pra mim!

Um comentário:

Vanessa M. disse...

e eu já não sei que minha amiguinha e sua vida é uma metaformose?
=D