domingo, 28 de fevereiro de 2010

-'. está corroendo por dentro.

" Não me deêm fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir MEU coração..
Não me façam ser quem não sou.
Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente.
NAO SEI AMAR PELA METADE.
Não sei viver só de mentira.
Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mais com certeza não serei a mesma sempre."

Estão querendo mandar em minha vida, em meus amores, em meu jeito de amar.
Quem são eles pra declararem o que é certo ou errado?
Quem são eles pra adentrarem na minha vida sem pedir permissão?
Lágrimas rolam no meu rosto sem que eu queira.
Realmente estou farta disso.
Realemente muito cansada.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

-'. eu não tenho um mundo pra te dar.

"Eu não tenho muita coisa pra dizer
Eu não tenho o mundo pra te dar
Uma canção que faça a rima
Parecer melhor quando você está..."


Cheiro de amor - Milena Castro

Eu não tenho nada de exoberante pra te oferecer.
Nenhuma ideia inigualável pra absorver sua atenção.
Nenhuma beleza inconfundível, pra que só tenha olhos pra mim.
Nem palavras que me diferenciem inteiramente dos outros.

Eu não tenho vc em minhas mãos.
Nenhum corpo escultural.
Nenhuma arma que te obrigue a ficar do meu lado.
Nem uma força absoluta pra que me veja como única.

Eu não preciso de nada disso.
Eu quero vc, porque eu quero.
Vc me quer, porque vc me quer.
E basta.

Quando vc faz o que necessito, sem que eu diga, sem que eu peça, sem que eu obrigue...
O momento se torna tão único.
Tão completo.
Tão satisfatório pra mim e pra vc.

É isso que eu quero.
Quero que faça, porque eu mereço, porque vc quer fazer, e faz com prazer.

Eu tenho seu prazer em mim.
Alguma ideia mútua.
Alguma beleza exorbitante que te atrai.
Um laço que parece não ter fim.

Eu tenho o desejo de te ter sempre ao meu lado.
Algum desejo de namorar, casar, ter filhos.
Algum momento inesquecível ao seu lado guardado numa fotografia.
Um amor que é verdadeiro.

Eu tenho você, além de querer algo a mais.

Eu tenho medo de te perder, medo que roubem esse seu amor, desejo e carinho que tem por mim.
Eu tenho medo que encontre outro lugar pra abrigar seu riso, suas piadas, sua cabeça, suas palavras e desabafos.
Mas esse medo é inibido por cada abraço, por cada eu te amo, por cada bom dia cheio de bom humor.
Esse medo desaparece na medida que me mostra o quanto me ama.
Medo vai embora.

E só sobra a certeza.
A certeza que meu melhor, é construido ao seu lado.
E que esse amor é verdadeiro.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

-'. uma vergonha

-'. Hoje pela manhã um sentimento conhecido, mas desconhecido em tais proporções me tomou.
Vamos lá.
Como todos os dias, meu Bem me dá uma carona até o meio do caminho pra meu trabalho ( porque moro num pólo da cidade e trabalho em outro! ), ele me deixou no trabalho dele e fui pro ponto pegar meu ônibus de todos os dias.
No caminho pra o ponto de ônibus (o que não é tão distante) ouço alguém falando atrás de mim, não olho ( o que é normal). Só que a voz está ficando mais alta e começo a entender o que a voz atrás de mim quer que eu ouça.
Enquanto ele falava, uma raiva misturada com rancor e ódio subiam pelo meu corpo de uma maneira tão estrondosa que achei que não poderia suportar aquele sentimento todo, sem cuspir nada.
Cheguei ao ponto, e pude ver o dono daquelas palavras podres e sujas pro meu ouvido.
Era um homem, com uma faixa de 50 á 55 anos, menor que eu (no caso uns 1,63 de altura), moreno,tinha uma cabeça grande, cabelo crespo, não era lá muito dotado de toda sua arcada dentária e nem de muita beleza física ( e pelo visto, nenhuma beleza).
Novamente ele chega do meu lado e fala coisas horríveis que fica até constrangedor citá-las.
A minha vontade de esmurrá-lo, chutá-lo e fazer mais seja o que for, foi incrivelmente enorme. Nunca senti tanta raiva de um ser desconhecido. Nem do cara que me seguiu uma vez de Camaçari a Salvador, na realidade eu senti um pouco de medo e pavor dele. Em outra ocasião eu conto essa história.
Voltando, eu fiquei impressionada com a emoção que se explodia dentro de mim, não sei como não sai correndo em direção do pescoço dele para esganá-lo, realmente não faltou nada pra isso acontecer.
Enquanto eu sentia raiva, ele colocava as mãos nos bolsos e ficava balançando, olhando pra todas as mulheres do ponto de onibus. Como estava com um short taquetel folgado dava pra notar certas coisas ( o que na realidade era o que ele queria que todos vissem).
Nisso uma menina chegou e sentou no banco ( a coitada não sabia o que lhe esperava), ele estava de pé em frente a ele, olhou pra menina e largou algumas de suas palavras medíocres que não pude escutar, a coitada diferente de mim, me olhou com um ar de surpresa e susto, levantando ficou do meu lado.
Eu o olhava com tanta raiva, que acho que meus olhos brilhavam, ele desviava o olhar de mim quando percebeu.
Meus ônibus chegou, quase o perco por conta de que estava olhando fixamente pro velho pevertido. E se eu o perdesse por causa dele, ai sim não poder me conter.

Fiquei perplexa com a cara de pau que as pessoas tem, ele é um psicopata, um maluco! Sim, maluco, psicopata. Pra uma pessoa agir desse modo só pode ser doente.
Já fui seguida uma vez por outro psicopata, e eles costumam falar baixo, fingem está conversando com você para que ninguém perceba. Não se deixem levar!! Se afastem, gritem, porque da última vez passei por um sufoco e tanto, e não é nada bom passar por uma situação dessas.
Fiquei indgnada com o acontecido, fui o caminho todo pensando nisso e continuo pensando até agora.
As pessoas não respeitam mais as outras. O que ele disse foi terrível, constrangedor.
E fiquei assustada com minha raiva, nem parecia que era eu, Jacqueline Soares. Podem acreditar, eu não tenho nome pra dar ao sentimento que me conteve e o que se passou dentro de mim.
Mas fiquei triste, muito triste por existir pessoas assim. Não que eu não soubesse que elas existiam, ou que eu pense que o mundo seja algodão doce cor de rosa, não! Não penso assim.
Porém tem coisas que te afeta de um modo mais profundo, tem momentos que estamos mais sensíveis e suceptíveis a tais reações, acho que foi isso que aconteceu comigo, acho que por isso que todas essas coisas me afetaram tanto.
Enfim, só queria poder dividir esse momento, e tentar entender aquele sentimento tão forte que demonstrou um lado que não conhecia nessa proporção.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

-'. mudar é preciso.

-'. Ela está cansada...
Está triste..
Angustiada.
Desde ontem, não paro de pensar nela, não paro de pensar na forma que tudo está tomando, não paro de pensar no quanto ele a deixa triste, por ela, por seus filhos.
Ele também está cansado...
Está triste...
Angustiado.
Mas não foi nele que pensei no decorrer da noite e nem em quem estou pensando agora.
É por ela que estou aflita, e pensativa.
Fico a pensar, em querer mudar tudo, em querer falar o que acho certo, em cuspir as palavras que acho que o levariam a pensar e começar a agir de forma diferente.
Porque é tão egoísta?
Porque fazer assim com as pessoas que deveria mais dar amor nesse mundo?
Porque se faz de vítima a todo tempo?
Porque nunca admite estar errado?
Fico a pensar, que nada eu mudaria, e como sou tola quando imagino que ele poderia me ouvir e até acatar alguns de meus conselhos tão novos, tão sinceros.
Eu gosto dele, mas odeio suas atitudes, vai entender!
Eu gosto dela, mas odeio quando absorve todas as coisas ruins, coisas que deveriam ser ditas pra que seu peso não fosse tão absurdo.
Será que ainda existe amor?

Ele ainda não aprendeu como se deve tratar aos mais próximos.
Ele ainda não aprendeu que dinheiro não é tudo.
Ele ainda não aprendeu que ela o ama mais do que ninguém.
Ele ainda não sabe a falta que ele faz e fez pro seus filhos.
Ele ainda não sabe o quanto doí vê-lo falando daquele jeito, naquele tom, como se guardasse toda a verdade e fosse o todopoderoso.
Ele ofende, mesmo sem querer, imagina querendo.
Ele machuca.
Ele é simples, mas ganancioso.
Ele é um ser abstrato, numa vida concreta.
Quando ele aprenderá que na vida devemos dar valor aos sentimentos, as pessoas, aos momentos?
Quando ele deixará de ser tão hipócrita sempre se fazendo de coitado para elo que o cerca?
Quando ele mudará?
Quando ele deixará de ignorar e magoar seu filho, machucar sua mulher e cutucar sua filha?
Não, ele não é um monstro, não pensem assim.
Ele só é um ser que ainda não conseguiu descobrir certas coisas, que ainda não viveu alguns momentos...para que possa ver a mesma vida, por outra forma.
Realmente espero que mude.
Realmente espero que as ações tomem um rumo desigual ao que vem acontecendo durante todo esse tempo.
Realmente espero que eles se entendam.

 

  


terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

-'. absurdos

"... o que aconteceu no Haiti foi uma forma de mostrar a desvantagem de Deus sobre os humanos..."

Eu realmente não acreditaria se não tivesse visto, que isso possa ter saído da boca de um pastor. Uma pessoa que deveria demonstrar o que quanto Ele é bondoso, misericordioso e o quanto ele nos ama.
Durante sua pregação ele citou que o Haiti é um dos países com a maior concentração de adoração de Vodu do mundo. E que ele se perguntava se aquela desgraça que aconteceu era ação de Deus ou do diabo. Segundo ele, teria ouvido uma mensagem de Deus dizendo que o diabo não é capaz de tanto.
Não, que eu não acredite que Ele tem o poder e a capacidade de interagir conosco. Eu acredito!
Mas daí a vir a dizer um absurdo desses é demais. Ele não é capaz de castigar tão severamente, de destruir o que O próprio construiu ou de matar ao que O próprio deu a vida para salvar. Esse não é o Senhor que eu creio que exista.
O amor de Deus é bem maior do que o de uma mãe por seu filho, e uma mãe que verdadeiramente seja uma mãe e ame seu filho como tal, não é capaz de fazer o mal ao seu filho e nem desejar o mal, ainda assim que ele tenha errado o bastante para a decepção ser tamanha. E como o amor de Deus é infinitamente maior, Ele não tem culpa sobre o que acontece naquele país, que hoje se encontra numa situação absurdamente desastrosa.
O Deus que eu acredito é no Deus de amor, no Deus de compaixão, no Deus de misericórdia. E sinto que Ele é maior do que qualquer forma de amor que possamos imaginar.

Acho que tudo que aconteceu tem um motivo maior.
Nem que seja pra aumentar a misericórdia do ser humano;
Nem que seja pra aumentar a comunidade entre nós;
Nem que seja pra nos alertar sobre a importância que damos a esse planeta;
Nem que seja pra aumentar o nosso espirito de fraternidade, ou seja lá por um motivo maior. Motivo esse que não tenha capacidade pra entender, pra descobrir ou pra imaginar.

O que vem acontecendo com São Paulo, não toma as mesmas proporções, mas o caos é tamanho.
Pessoas perdendo suas vidas, perdendo suas casa, perdendo todos os bens que levou uma vida para adquirir.
Isso é triste. Em ambos os casos, nem que um seja em maiores proporções, o sentimento de tristeza e de perda não deixam de existir, pelo contrário, continuam... persistem.
E isso porque?
Porque São Paulo é o segundo em adoração de Vodu do mundo?
É motivo até de graça!

Fico abismada como tudo tem de ser ação de Deus ou do diabo.
Deus nos dá a liberdade necessária para fazermos a nossa própria escolha. Por isso, quando não pedimos orientação a Ele, o que acontece é da nossa vontade e culpa nossa.
Se pararem pra pensar, é assim que agimos.

Discordei desse ponto na pregação dele. Ponto ao qual sempre vou discordar!