sábado, 1 de outubro de 2011

~'. Meu amor...Mais um ano.


A dimensão da sua importância na minha vida é nítida, pra mim, pra você e pra todos que nos rodeiam.
Esse dia é muito especial pra mim, como sei que é mais que especial pra você também.
Não sabe como fico feliz, por mais um ano em sua vida.
Por mais 365 dias desfrutando ativamente de sua vida, e você da minha.
Espero que tenha aprendido ou que comece a entender, o que é importante pra você e o que não é nem tanto. Que aprenda a dar o verdadeiro valor na dose certa ao que você tem que dar valor.
Mais um ano de experiências, que espero que sejam bem aproveitadas e que realmente sejam chamadas de EXPERIÊNCIAS, que você possa ter aprendido e que apenas repita futuramente o que for bom e o que te traga sucesso.
Sucesso, esse eu te desejo aos montes. =)
Sonho em te ver formado, homem feito, feliz e bem sucedido.
E com um pouco de modéstia espero me ver ao seu lado, também formada, mulher feita, feliz ao seu lado e é claro, bem sucedida.

Que DEUS tire todas as pedras do seu caminho e sempre te guie por caminhos de luz, que Ele te faça evitar os desvios e os atalhos que na maioria das vezes só atrasam a vida da gente. Sempre é bom passar por todos os obstáculos, pra depois olhar pra trás e ver que além de tudo que passou, você venceu.
Que de hoje em diante, possa ser uma pessoa melhor do que já é, que possa superar todos os seus medos, seus traumas e todas as coisas ruins que teimam em te rondar.
Te desejo, momentos felizes que marquem sua vida e seja inesquecíveis pra você.
Momentos de dor (ainda que poucos), pra que saiba dar a valor as coisas boas que te são dadas.
Momentos de glória, de bondade e de superação.
Meu amor, eu te desejo tudo de melhor que possa imaginar existir nesse universo.
Queria te dizer, ou tentar demonstrar que além de tudo EU TE AMO por ser quem você é, com todos seus defeitos e qualidades que são muitos por sinal. =D
E mesmo que tenha a ilusão, ou tente de alguma forma mudar algo em você algumas vezes, eu te amei e sempre vou te amar com esse seu jeitinho único, minha coisa linda, meu Bimbo, meu amor.
E é com os olhos cheios de lágrimas e com um sorriso no rosto que estou aqui, te desejando mais um Feliz Aniversário.
Te parabenizando por mais um ano, cheio de emoções lindas e significativas, pra mim, pra você e pra muitos que te amam.
Que Deus sempre te abençõe e que você nunca esqueça que Ele sempre está do seu lado, mesmo quando achar o contrário.

Te amo <3
Feliz Aniversário!


A Sua
Marisa Monte

Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz

Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás

domingo, 14 de agosto de 2011

~'. É merecido

Existem sentimentos que aparecem quando menos esperamos.
A vida toda correndo atrás deles, quilômetros e quilômetros sem resultado e quando em uma manhã abrimos os olhos, ele já existe dentro de nós.
Existem sentimentos que são passageiros, e você possui plena certeza disso, mas ainda assim quer vivenciar, quer se deixar levar, só por deixar, ou só pra depois dizer que não se privou.
Existem sentimentos que são concretos e absolutos, capazes de suprir e encobrir outros menores e mais fracos, ainda que intensos no momento, mas ainda é como a dúvida: dinheiro ou felicidade? (ainda que não acredite em felicidade plena)
Nos deixamos dominar por sentimentos denominados por nós mesmos de super eficazes, porque queremos que ele seja super eficaz por algum motivo.
Acreditamos no que queremos acreditar.
Simplesmente, nos deixamos levar pelo ritmo que a onda nos leva, seja para o fundo ou para o raso, sem se dar conta de que a direção pode ser a mesma, mas os sentidos opostos.
Chega uma hora que devemos encobrir o que queremos e devemos sobrepor o que merecemos.
E em muitos casos, merecemos sempre mais do que é nos dado.

domingo, 7 de agosto de 2011

~'. Só

~'. Eu só quero te trazer alegrias.
Ser a atriz principal dos seus sonhos.
Fazer você sonhar.

Eu só quero estar contigo ao amanhecer.
Ser seu poço de confiança.
Fazer você acreditar sempre mais.

Só quero que quando tiver desolado, sempre lembre o quão bom é ter alguém por perto pra te mostrar que o sol sempre nasce no outro dia.

Eu só quero te mostrar o amor.
Ser seu pôr do sol de um dia ensolarado.
Fazer você me amar, mais e mais.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

~'. Nua e crua

~'. Um jardim.
Rosas, tulipas, amarilis, copo de leite, urtigas, frésias.
Uma multidão de cores.
Uma suavidade desigual de cheiros.
Uma grandeza de formas.
Uma confusão linda de ser admirada.
Desde o nascer ao brotar.
Meu jardim é tão confuso e ao mesmo tempo tão bonito quando mostrado na forma certa.
Por muitas vezes esconder essa confusão em alguns momentos, é tudo que mais almejo.
Os pitis sufocados, as crises de ciúmes implícitas mas ao mesmo tempo explícitas, pela dificuldade de suprimir sentimentos totalmente eficazes sobre mim, faz parte desse tumulto em que sempre vou me encontrar.
Não tem como simplesmente fugir dessa balderna, dessa mistura...
Porque essa confusão, sou eu, nua e crua.
O meu eu, no sentido mais profundo.
E de tão profundo que é, cheio de armadilhas, falta de luz, som em excesso...
Um labirinto muito difícil de ser desvendado.
Um caminho que tenho tentado trilhar, superando ou tentando superar as dificuldades desenvolvidas pela falta de sincronia do que sou e do que quero ser.
E conseguir distinguir o cheiro, a cor, o tamanho de cada flor nesse embaraço todo, se torna complicado.
E até que eu consiga identificar cada uma, o bem ou o mal que faz, eu vou ter que esperar.
Vou ter que estudar, errar, aprender e superar cada obstáculo que for encontrado.
Porque a real e mais difícil mudança, é lenta.
Requer tempo e paciência.
E enquanto isso, minha desordem às vezes é exposta por um erro qualquer.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

~. Nada como um dia após o outro.

~'. Ás vezes as pessoas são tão cruéis.
Mesmo quando não sabem que estão sendo.
Eu nem sei como descrever essa sensação, nem sei a palavra mais apropriada pra definir essa angústia, aflição, essa tristeza... Esse sentimento pertubador.
A única vontade que tenho é de chorar...
De lamentar e me perguntar: Pq?
Como se o sofrimento fosse a melhor opção agora.
Não quero pensamentos otimistas.
Só quero mergulhar nessa solidão, nessa dor latejante.
Eu nunca vou esquecer de nada disso. Infelizmente, eu não vou conseguir esquecer.
E talvez, nem sei se consiguirei perdoar verdadeiramente, por inteiro!
E de que adianta as pessoas e até eu mesma dizer : "Eu/você não mereço/merece isso!"
A dor não vai passar só porque eu não mereço.
Hoje eu não quero esquecer, eu quero mesmo é lembrar de tudo.
De cada detalhe que faz tudo isso ficar mais insuportável do que já é.
Essa dor que sempre volta, essa dor que não consigo abstrair.
Que já passou a ser parte da minha vida, mesmo que em momentos alternados.
A vida é mesmo assim, uma dor que vai e volta.
E eu ainda não consegui amenizar o impacto que ela provoca.
Ainda não.

Mas como dizem...
- Nada como um dia após o outro!

terça-feira, 14 de junho de 2011

~'. Querer

~'. Perdida entre os desejos mais fieis.
A sombra da dúvida ainda enche o espaço que nos separa.
E nos faz pensar se esse é mesmo o caminho certo.
E quando todo aquele pesadelo parece ter fim, as lembranças sempre voltam pra te angustiar, sacudir, remexer... trazendo com ela a bendita esperança que até agora tinha sido dada como morta.
E essa esperança, de que tudo dê certo, que tudo se encaixe, que tudo aconteça, não me deixa.
E quando eu a deixo, alguém vem correndo me tratar de lembrar e me força a reconquistá-la.
A esperança volta com uma força incalculável.

Eu realmente acredito em tudo que diz estar passando, em toda essa confusão, angústia guardada aí dentro.
Mas quando a raiva me toma, eu só procuro demonstrar força e orgulho.
E na realidade não é isso que prevalece, eles existem, mas o meu amor se sobrepõem.
E esse amor que me toma totalmente, deixa bem claro o meu querer.
O querer que inventei pra mim!
O querer que é meu.
Eu sei bem o que quero, e quando se sabe das coisas, fica bem mais fácil resolvê-las.
E vamos sim tentar resolver, vamos sim dar continuidade a algo que nunca deveria ter sido interrompido, vamos sim viver juntos, vamos sim nos amar.
E acima de tudo, provar pra nós mesmos que podemos sim viver em paz, com harmonia e amor!
É isso que eu quero...

sábado, 11 de junho de 2011

~'. Só por hoje!

~'. Lutar contra os seus desejos mais fortes, mais poderosos e mais sinceros não é lá o que eu chamaria de tarefa fácil.
Ando assim, lutando contra tudo que mais quero.
Você.
Pensamentos divergentes, momentos que sempre me assobram,uma verdadeira guerra de braços onde o objetivo principal é o querer mútuo.
Mas ninguem dá o primeiro passo.
Ninguém quer estender a mão.
E sinceramente, eu não irei fazer isso.


Na sua estante
Pitty


Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar


Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar

Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia


E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu



Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido

 
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres e outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu



Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
curam
E essa abstinência uma hora vai passar...

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Universo paralelo.

~'. Eu sou aquela mulher que sempre foi diferente, e que agora parece tão igual.
Aquela que sempre conheceu o universo masculino, que sempre conviveu com ele, que sempre conversou, entendeu, compreendeu, aceitou, deu conselhos...
Aquela que sempre andava lado a lado e não se importava com o pensamento de mulheres alheias.
Eu sempre conversava sobre as coisas mais assustadoras para as mulheres, numa maior naturalidade.
Na realidade, eu sempre gostei de coisas de homens...
Sempre admirei pilotos de fuga, ou até mesmo quem imagina ser um desses.
A falta de cautela, a rapidez, a presença de visão periférica, o auto-controle, a velocidade...o ouvido apurado me deixa esplêndida.
Sempre almejei e almejo tudo isso.
Sempre gostei de futebol, quis entendê-lo, aprender a jogar (pena nunca ter aprendido a jogar).
Não sei explicar a emoção de um estádio lotado, onde arrepios percorrem o meu corpo a cada grito, a cada sincronidade num grito de guerra, ou num gol.
Na realidade, o universo masculino me consquista de uma forma avassaladora.
E por compreender tanto, eu não sofria tanto em relação a eles.
Além de um esforço abusivo, eu entendia e até hoje tento em alguns momentos fingir que entendo.
Me pergunto, porque me deixei corromper pelo meu universo.
Porque ainda não sou aquela, que conversa, que entende, que é admirada.
Infelizmente, essa coisa chamada "emoção" desencandeou uma mudança repentina na minha vida.
Ela fez com que eu fosse meu próprio Judas, mesmo que não por inteiro.
São dois universos paralelos, eles não se tocam, mas tem de andaar em sincronia.
Claro, sempre existe algo que foge do controle e da igualdade de todos.
Enfim, hoje nem tenho mais nada pra dizer, são tantas coisas que foge do meu controle poder arrumá-las de forma que a entendam.
Amanhã. talvez...

segunda-feira, 25 de abril de 2011

~'. relacionamentos...

~'. Incrível como a gente se decepciona, abre mão dos planos e coloca pontos em coisas que não terminam, pelo menos não nas nossas lembranças.
Hoje, eu fiz tudo isso. Ou pensei que fiz.
Eu sempre me achei uma pessoa tão maleável, tão carinhosa, tão flexível.
Mas parece que não é isso que eu devo passar adiante, pelo menos pra pessoa que sempre viveu ao meu lado.
Eu sou uma pessoa maleável, carinhosa e flexível, mas parece que por ser assim, as pessoas se acham no direito de ultrapassar qualquer que sejam os limites.
Eu não chego a ser uma pessoa paranóica, que controla a outra por um GPS, que amarra uma corda nos pés e controla cada passo.
Eu sempre desejei apenas segurança, apenas ser informada dos acontecimentos, apenas a verdade.
Isso é muito?
Sabe o que mais dói?
A facilidade e praticidade de aceitar que terminou, parecendo que era tudo que mais queria e esperava.
As coisas desandam numa facilidade tão grande, e erros passados continuam assombrando o que era a nossa relação.
Estou triste, na realidade muito triste.
Mas o que se fazer nesse momento?
Só me resta aceitar, e admitir que certas coisas acontecem porque realmente tem que acontecer e ponto.
Eu ainda sei que não é o fim, e que esse é mais um desses intervalos que não servem pra nada.
Apenas pra a saudade corroer por dentro, apenas pra causar dor, desgaste... Apenas pra causar infelicidade e distância.
Mas o que me resta, é viver o que me é dado agora.
Não tenho mais forças pra nadar contra a maré.

domingo, 17 de abril de 2011

~'. Se eu soubesse...

~'. Sinto tantas saudades do que fui um dia.
Saudades de minha independência excessiva, mesmo num tempo que nem podia tê-la em tamanha dimensão.
Saudades de ser destemida, de não deixar o medo de qualquer coisa acabar comigo, e me jogar no chão como mero lixo. Era tão bom não possuir tanto medo.
Saudades da admiração direcionada a mim, das verdades ditas sem medo, dos carinhos sem limitações.
Saudades de minha auto-confiança imune a qualquer situação, onde eu tinha certeza de tudo, onde sempre achava uma válvula de escape, onde concatenava loucuras, onde as certezas não me deixavam sentir medo de perder em nada e nada.
Saudades das loucuras que já vivi, dos momentos únicos e inesperados que fiz acontecer.
Saudades dos vários "amores"' vividos ao mesmo tempo, daquele gostinho de quero mais, sem confusões ou com muitas confusões, das mentiras ditas sem maldade... na realidade, apenas para matar meus desejos, minhas vontades, minhas interrogações.
Sinto tantas saudades do que fui um dia.
E sinto tristeza, por não conseguir voltar a ser a mesma.
Por não conseguir que as coisas permanecessem iguais, mesmo que eu quisesse e desejasse ansiosamente que algumas coisas mudassem.
Pois é, quase todas mudaram.
As que eu ansiava, e as que eu perdidamente não queria que mudassem.
Eu idealiza a maturidade, de uma forma mais ilusória.
Onde tudo seriam flores, onde dinheiro e independência andariam lado a lado e eu seria mais feliz, do que realmente já era.
Mas percebo, que a vida adulta nada mais é do que as doces lembranças dos tempos de criança, dos tempos de adolescência. Com uma dose exagerada de responsabilidades e muitas vezes de stress. Com uma pontada de sabedoria que cresce com o decorrer do tempo. Com uma felicidade sem tamanho nas realizações e nos sucessos. E com desejos totalmente diferentes de criança.

Se soubesse o quanto era bom ser criança, não desejava crescer tão rápido...

terça-feira, 5 de abril de 2011

~'. "... Deus escreve certo, por linhas tortas..."

~'. Sabe quando você deveria estar revoltada, assustada e estressada por não saber o que fazer??
Mas simplesmente algo te diz que você não pode colocar tudo nas costas e sair andando, você não suporta, você cai. E simplesmente pra não cair, alguma voz (ainda que longe, e fraca) diz pra mim que tudo vai dar certo.
Que vou conseguir dar a volta por cima, que tudo vai voltar pro seu lugar.
Estou aproveitando o tempo "livre", pra estudar para uns concursos que quero muito passar. Estou tentando enxergar as coisas por outro ângulo.
O stress, as dores de cabeça e inconformações se esvairam, ainda que com um salário no fim do mês.
Mas, estou bem. Tudo acontece por algum motivo, e muitas vezes por um motivo maior que me espera.
Estava inconformada por umas ações fora do padrão... é, fora do padrão profissional que estavam acontecendo comigo.
A vida nos ensina muito, e as vezes só basta esperar pelo resultado final já previsto, ainda que tarde.
As pessoas conseguem enganar outras, manuseiam como apenas bonecos descartáveis.
Fiquei muito incomodada por descobrir sentimentos incoerentes, indiscretos e que com o passar do tempo se tornaram nojentos pra mim.
Eu sei que não mandamos nos sentimentos, mas tem coisas que não devem existir em certos momentos.
Como posso confiar em alguém que mente, que ao meu ver arquiteta a minha infelicidade em busca da sua?
Eu não sou obrigada a gostar de ninguém e mesmo assim, captei algumas forçadas, ainda que camufladas.
Ainda acho que esse foi o melhor ponto final para isso tudo.
Estava me desgastando demais, por causa disso.
Estava doendo, estressando.
Como se alguém tivesse se aproveitando de mim, a sensação era essa, de usada ( ainda que fisicamente isso não tivesse veracidade).
Mas as vezes, se precisa sofrer por um lado, pra achar bondade em outros.
Pra enxergar que ainda existem pessoas de bem, pessoas que te fazem bem, que riem verdadeiramente e que nunca destruiram a criança que existe dentro dela.
Eu também conheci gente assim.
E isso pra mim, foi fora do comum...
Foi muito gostoso poder conviver com uma pessoa assim.
Basta agora correr atrás do que quero, e colocar as mãos na massa novamente.

"... Deus escreve certo, por linhas tortas..."
Assim se diz!


=]

sábado, 26 de março de 2011

~'. Memória seletiva

~'. Sou do tipo que vai do céu ao inferno em segundos.
Me estresso e aquilo acaba com parte do meu dia.
Não me esconda nada, odeio surpresas inconvenientes.
O meu jeito não supera ser a última a saber de tudo.
Mesmo que as coisas voltem ao normal, de forma latente aquilo passa a conviver comigo.
O pensamento me persegue e a cada passo mal dado tudo vem à tona.
Não consigo esquecer completamente de nada.
Os acontecimentos se apoderam de mim com certa veracidade e força, e eu não tenho como fugir.
O que se fazer?
Acreditar na mudança prometida?
Ou achar que tem coisas que não mudam?

sexta-feira, 25 de março de 2011

~'. Saudade

Veja bem, meu bem
Sinto te informar que arranjei alguém
pra me confortar.
Este alguém está quando você sai
E eu só posso crer, pois sem ter você
nestes braços tais
Veja bem, amor.
Onde está você?
Somos no papel, mas não no viver.
Viajar sem mim, me deixar assim.
Tive que arranjar alguém pra passar os dias ruins.
Enquanto isso, navegando vou sem paz.
Sem ter um porto, quase morto, sem um cais.

E eu nunca vou te esquecer amor,
Mas a solidão deixa o coração neste leva e traz.

Veja bem além destes fatos vis.
Saiba, traições são bem mais sutis.
Se eu te troquei não foi por maldade.
Amor, veja bem, arranjei alguém
chamado "Saudade'.

É isso que sinto, saudade de todo esse mundo.
Não vou mais sair e deixar parte do meu mundo sem conhecimento algum sobre mim.
Estou com saudades de todos vocês!
Prometo que vou ser mais fiel a mim mesma e a vocês também!

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

~'. Para uma certa amiga...

Estou dividida em dois pedaços.
Em dois pedaços de dúvida e confusão.
Em dois pedaços de amor e querer.
Em dois pedaços tão diferentes e que ao mesmo tempo deveriam ser iguais.
Deveriam ser complementados ou até unidos por algum laço.



O tempo nos acomoda.
Nos enche de certezas que podem ser incertas ao ser vista por outro modo.
O tempo faz com que nos apeguemos a alguns detalhes, nos força a criar um começo de certezas.
Ele nos dá a possibilidade de criar planos, e conseguimos voar pra eles em certos momentos.
Desfrutamos, sentimos e voltamos querendo torná-los concretos a qualquer custo.


Ps.: Minha amiga, leia. E tente ver as certezas por um outro ângulo.
 Tente não ter tanta certeza.
 Infelizmente, há planos que não concretizam. Mas não estou dizendo que algum dia eles não se concretizem.
 Quem acredita, sempre alcança. - Muitas vezes.
 Só não se iluda demais...

(L)

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

~'. =D

~'. Não ando mais naquela necessidade de escrever sempre como fazia antes.
Meu jardim anda tão colorido, florido, perfumado.
E ando exaltando isso pra os sete mundos.
Não tenho mais ficado sufocada, querendo desabafar.
Meu desabafo está sendo diariamente, com sorrisos, atitudes, mesmo depois de um dia cheio.
Ultimamente só tenho vivido bons momentos, agradáveis e dignos de se viver.
Tenho explanado tanto essa felicidade exacerbada, que me falta palavras pra defini-la.
Já vivi tantos momentos ruins, desagradáveis e desastrosos, que parece que a vida está dando um tempo pra mim.
Um tempo de trégua, de flores, de amor.

Recebi uma ótima proposta, e agora vou poder finalmente começar a Engenharia Elétrica numa faculdade conceituada.
Isso me deixa tão feliz, estonteante.
Sempre fui boa nos estudos, sempre adorei estudar ( tirando um ano do curso de Mecatrônica que não estava "nem aí" pra nada).
E tudo que mais quero, é meu diploma de engenheira na mão, e se Deus quiser, uma bem reconhecida e bem sucedida.
Só faltava isso pra completar minha felicidade.
Minha Avozinha anda bem, graças a Deus. E aquela sensação de saudade dela, anda se esvaindo, afinal ela mora comigo e vai morar por uma longo tempo ainda.


                                            Felicidade, brilha no ar, como uma estrela que não está lá

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

~'. Aii... o AMOR!

Eu não sei bem como começar.
Aliás, nem sei ainda o que vou escrever.
Tenho andando assim, querendo uma inspiração que me salve desse mundo de palavras cortadas e pensamentos ininteligíveis.
Mas além de tudo isso, estou bem.
Ando espalhando sorrisos... verdadeiros sorrisos.
Tenho vivido num momento mágico, onde tudo que eu mais queria, está se concretizando.
O "Quem acredita sempre alcança", começou a funcionar comigo.


Descobri que amar não é uma ilusão de momento, uma dor que machuca e cicatriza com o tempo.
O amor é algo inexplicável, sincero, real, e que nunca... NUNCA é ruim, nunca faz sofrer, nunca decepciona, nunca machuca.
O amor é perfeito, somos nós quem trazemos a imperfeição para a vida alheia, não o amor.
Somos nós que ultrapassamos qualquer barreira de expectativas que possa existir.
Que forçamos a ilusão, mesmo quando o sinal de emergência ecoa na nossa cabeça.
Nós fantasiamos, buscamos perfeição no outro ser  (como se isso fosse possível), esperamos que ele descubra nossos pensamentos, nossas tristeza mais ocultas, o que nos traz alegria, o que mais gostamos e odiamos respectivamente.
Nós esperamos um mágico do outro lado, um adivinhador mesmo quando as expectativas do resultado correto forem as menores possíveis.
Às vezes fugimos da realidade, e esperamos mais do que pode nos ser dado.
Pode ser que façamos sem perceber, ou mesmo com a percepção aguçada.
Mas sempre cobramos, de uma forma ou de outra.
Porque somos imperfeitos.
O amor não cobra nada, ele abre caminhos pra que possamos chegar ao lugar determinado e trilhado por ele.
O amor é Divino.
Muitas coisas ficam presas em palavras soltas, em conceitos apenas estagnados a um teclado ou lápis e papel.
Mas eu li algo que chamou minha atenção de algum modo... "Existem 3 palavras: Impossível, Difícil e Feito".
Vamos deixar de ser egoístas e dar lugar ao verdadeiro amor, ao invés de pensamentos e objetivos pessoais e intransferíveis.
O nosso companheiro, merece mais que isso!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

~'. Mamãe


Ando sonhando com o dia que essa palavra for direcionada a mim.
Mas ainda falta tanta coisa pra ser feita, tantos pontos para serem colocados em seus devidos lugares, e esse vontade exarcebada não se esvai.
Ela não vai embora.
Ela é revivida a cada olhar de criança visto na rua, toda vez que carrego minha prima mais linda de apenas um mês de vida, em cada foto linda com aquele barrigão pra fora de uma pessoa qualquer, em cada sonho com aquela risada gostosa de se ouvir, em cada momento que olho pra meu amor.
A loucura tomou conta do meu ser, só pode!
É o que penso a todo momento.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

~'. Sorte e sucesso...

~'. O ano mal começou, e já senti mudanças.
Quer dizer uma mudança, programada em novembro e que agora entrou em ação.
Mas além disso, está tudo normal.
No fim do ano me dei conta, que trabalho, luto feito uma condenada todos os dias pra chegar ao trabalho, fazer tudo certinho e o que é que eu tinha?
Eu não tinha nada que poderia ser chamado de meu.
E resolvi mudar.
Resolvi dar uma freada nas faturas de cartão de crédito, parar de gastar dinheiro com futileza... resolvi pensar mais no futuro e fazer umas economias.
E não é que está dando certo?
Entrei em várias -caixas- ( um grupo de pessoas se reunem e todo mês, ou semana ou quinzena pagam uma devida quantia por um determinado tempo, é feito um sorteio e as pessoas recebem todo o dinheiro num só mês ou semana ou quinzena... é só um meio de juntar dinheiro mesmo, é como um empréstimo sem juros!) , pra poder ter a certeza que vou ter compromisso todo mês.
Já tenho planos pra essas economias, planos maravilhosos por sinal!
Ter mais responsabilidade e enxergar os pontos obscuros que vivem em nós, é um belo passo pra começar um novo ano.
É isso que tenho feito, pensado muito no meu futuro.
E levando meu Moh, a fazer o mesmo.
Se bem que em vários pontos estamos pensando em conjunto! *-*
Essa é a única mudança nítida que posso enxergar com a virada do ano até agora.
Não quero ficar programando mudanças exageradas, não sou do tipo de "Ano Novo, Vida Nova" . 
Com certeza quero que muitas coisas mudem, mas sei que não vão mudar do dia pra noite. Elas chegam assim, quando menos esperamos.
Ia passar a virada de ano com meu namorado, mas me bateu aquela vontade de passar com minha Vozinha *-*, minha lindona que anda meio fraquinha por esses tempos. Eu perdi a vontade de viajar, só queria estar perto dela e ter a certeza que iria começar meu ano com Ela do meu lado, já que torço muito, porém não sei se vou encerrar meu ano com ela pertinho de mim.
De manhã cedinho ( #metira 'cedaaaaço!) fui pra Ilha, com Mamis e meu Moh já estava a caminho também.
Aproveitei muito, energias positivas sempre prevalecem quando estamos em momentos especiais ao lado de quem nos ama e de quem nós amamos.

Ah, só pra vocês saberem... Ando pensando numa tatuagem, trevo! Mas não tenho coragem ainda, não mesmo...

Que 2011, seja um ano de revelações pra todos... E que assim como eu, comecem a perceber o que nos estagna e que a mudança prevaleça! Muita SORTE e SUCESSO...

Beeeijão, meus amores!