sábado, 26 de março de 2011

~'. Memória seletiva

~'. Sou do tipo que vai do céu ao inferno em segundos.
Me estresso e aquilo acaba com parte do meu dia.
Não me esconda nada, odeio surpresas inconvenientes.
O meu jeito não supera ser a última a saber de tudo.
Mesmo que as coisas voltem ao normal, de forma latente aquilo passa a conviver comigo.
O pensamento me persegue e a cada passo mal dado tudo vem à tona.
Não consigo esquecer completamente de nada.
Os acontecimentos se apoderam de mim com certa veracidade e força, e eu não tenho como fugir.
O que se fazer?
Acreditar na mudança prometida?
Ou achar que tem coisas que não mudam?

3 comentários:

Biih Dias disse...

É você sabe realmente o que se passa comigo. Sou assim mesmo: vou do céu ao inferno num segundo.
Muito obrigada pelo seu apoio, minha linda!

Xêro

Júuh . disse...

"O pensamento me persegue e a cada passo mal dado tudo vem à tona."

E quando isso acontece, o medo bate à minha porta...

Lindo blog flor, te seguindo!
Beeijos

.Intense. disse...

Quero esquecer completamente. E sei que nunca esquecerei. (Caio F.)


a gente nunca esquece, quem diz isso é mentira. mas dizer tb que existe uma fórmula, uma resposta pronta...eu não creio que exista. ontem ainda eu vi um filme que, uma pessoa pergunta 'e como eu vou saber que vc não vai mesmo me machucar?' e o outro responde 'não vai'. já passei por isso, e ouvi a mesma resposta. verdade é que não tem como saber. a decisão a tomar, acreditar ou não acreditar tem que ser a que nos interessa. a que nos basta. a que basta a VOCÊ. é uma decisão pesada demais para debitar aos outros. quem pagará por ela, bem ou mal...é só você.

Chances nós não damos para as outras pessoas, damos a nós mesmos. Qdo vc sabe que o sentimento é bem maior que o erro, do que a mancada, daí você dá uma nova largada. Vc é quem precisa daquilo ou daquela pessoa de novo, não está dando uma chance por ela, mas por vc mesmo. (Camila Heloise)


...
vim correndo qdo vc disse que queria um palpite. mas acho que não ajudei...
:(
:*