Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2009

Caminhos que se cruzam..

Ele vai. Ele volta
Ele vai. E eu me perco entre tantas idas e vindas.
Meu coração sorri e brilha quando ele está perto, quando estamos bem. Em sitonia. Meu amor é grande, ele me completa de alguma forma.
Mas eu quero tudo pra ontem, e ele pensa no futuro. É aí que mora a desigualdade do querer.
É aí onde começa as brigas ocultas ou ditas. É aí que nos distanciamos e desgastamos nossa relação.
Mas, além de tudo, de todas as palavras amargas que digo ou que ouço, de todos os atos indesejados e dolorosos cometidos... nos amamos. Sempre damos uma ré, e tentamos reverter o que tinhámos feito de errado.
Sempre sentimos uma falta sem tamanho, e mesmo que pareça que não nos importamos com o outro, uma luz fica piscando dentro da gente, avisando que há algo errado e isso nos faz mal. Eu entendo o lado dele, começou a vida de curtição tarde, e ainda acha que se sair agora, vai querer voltar depois para recuperar o que perdeu, e não é isso que ele quer.
Eu acredito que ele me ame ao ponto de querer me ver aco…

What do now?

Como se tudo fosse tão simples, a rotina recomeça. Peço a Deus todo dia, que esse amor que sinto não se esvaia como o vento. Quando me revolto pelo que não quer me dar ou que não pode, ainda não sei ao certo, uma tristeza me toma! Quando penso que poderíamos estar felizes e curtindo momentos juntos, doí cada vez mais! Porém, se não for dura pelo menos uma vez, você sempre irá cometer os mesmos erros aos meus olhos, com a certeza de que sempre estarei ali para cuidar do que temos de melhor. Acabei de conversar com um amigo, e percebir que antes de todos descobrirem sobre nós, erámos mais felizes, brigávamos menos, nos curtíamos mais, e demonstrávamos mais. O que acaba por ser engraçado, porque agora que tudo deveria ser exposto, não é. Por sua causa. Percebi que a influência dos outros, conta muito nas nossas vidas, mesmo que não percebamos. Na realidade, nossos amigos e parentes, que nos fizeram mudar tão rapidamente. Tenho que aprender a me acostumar com a idéia, com a sua idéias de consegu…

Nem sei o que realmente sinto.

Estou muito triste, talvez angustiada. É um sentimento que não se define, vontade de chorar... Ando com o alto-astral nas raízes, os pés ao vento e a cabeça em pensamentos variados sem um motivo específico, mas vários, que parecem estar se reunindo para me afetar de todas as formas. Toda vez que paro, meus olhos enchem de lágrimas. Sem porquê! Estou mim sentindo frustada, por não estar no trabalho que sonhei, nem ter um relacionamento que sempre quis, nem a vida que quero ainda.
Eu estou com medo. Medo de tudo ficar assim. O medo parece me possuir e sempre penso em sair de onde não estou gostando, mas quando olho para os lados, vejo que não posso. Como vou viver daqui pra frente? Sem meu cartão, que mesmo não tendo lá limites altos, mas me serve tanto? Eu não quer jogar fora, esse pequeno luxo que consegui, que consquistei. Mas também não quero ficar mais aqui. Aqui onde me colocam pra baixo, onde dizem que não sei, onde a culpa é quase sempre minha, como se fossem poucos meus problemas! Eu est…