quarta-feira, 9 de abril de 2008

| ° Ele!


° Eu ainda lembro muito bem.
Como se fosse hoje!
A Lua chegava e não sabia o que ia iluminar.
E uma história começou.
Uma história que parece não ter fim.
Era uma loucura constante e eu ainda vivo nessa loucura constante.
Não consigo me ver fora dela.
Já tentei fugir, sair correndo e não voltar mais, porém não consigo, não posso.
Tenho certeza que a hora ainda não é essa.
É amor a causas perdidas.
Pois nosso caso não tem futuro.
Nenhum.
Na realidade não queremos futuro.
Dei inicio a algo que não sei por um fim.
Onde essa brincadeira irá me levar?
Afinal de contas não sei o que realmente me levou a criar esse caso.
Talvez carência e falta de distinção de meus sentimentos.
Talves nenhum dos dois.
Era pra ser algo passageiro, mas não foi.
O tempo não me fez esquecer de nada que se passou e continua a acontecer. Eu me lembro muito bem como se fosse hoje.
Eu gosto dele!
Ele me dá a liberdade que eu preciso, e eu querendo ou não isso é recíproco!
Eu gosto dele!
E não quero ir embora antes que o final cheguee..
"Não vim aqui, pra desistir agora!"
Já que tentei desistir tantas vezes e não consegui.
Até poderia ter sido mais fácil fazer como todo mundo faz quando a tristeza e a desilusão toma conta do meu ser, gritar aos 7 mundos ou acabar com tudo, mas eu sei, nós sabemos que não é assim.
Nunca vamos nos cobrar, nunca vamos obrigar o outro a fazer algo que não podemos ou não queremos.
Por isso, há entendimento.
Eu o compreendo. Ele me compreende.
Isso é o bastante para sermos complementados pelo outro.
Uma frase desconexa me diz muito.
Não há cobrança, não o vejo como um namorado e nem quero ver.
Não o tenho como uma posse.
E é exatamente isso que não desgasta o sentimento que há entre nós.
E eu continuo o amando. De uma modo diferente, meio louco e desconexo, meio estranho mais completo.
Eu te desejo, te quero, mas não como uma propriedade.
Quero você quando quero. E só!
Tenho plena certeza que o mesmo acontece com você.
Somos apenas o que não podemos evitar.
Fazemos apenas o que não podemos deixar de fazer.
Temos nosso próprio tempo.
E por isso, que enquanto durar vai ser eterno.
E eu ainda gosto muito de você!