quarta-feira, 25 de junho de 2008

A dimensão desse sentimento.


As horas parecem não passar por aqui.
Estou agoniada.
Não posso esconder nada de mim.
Estou sentindo falta.
Estou sentido a sua falta.
Nesse lugar longe de tudo, quase incomunicável, onde faz tanto frio.
Sinto tanta saudade de você!
Não poderia dimensionar essa falta a alguns instantes atrás.
Mas agora eu sei, agora sei como é bom dormir contigo, como é bom ter seu cafuné antes de dormir, como é bom pegar no sono em seus braços, como é bom ouvir suas besteiras pela noite, ouvir você pedir que eu saia da net e que vá deitar logo, pedir que tome outro banho.
Não sei o que está acontecendo.
O sensor que ativa quando o controle da situação estar na minha mão, parece estar danificado. Eu perdir totalmente todo o controle.
E estou me dando conta que a cada dia que se passa, o vento dá força a esse fogo, e em vez de apagar ele se acende mais e mais.
Realmente não sei que decisão tomar.
E a única certeza que possuo nesse momentos é que a sua presença hoje, aqui, seria essencial para essa solidão, saudade, e agonia de querer saber como você estar e não poder |por estar nesse fim de mundo que nem o celular funciona|, ter um fim.

Um comentário:

Vanessa disse...

Minhaaa tchuquinhaaaa!!
Os sentimentos nos prega cada peça, né verdade?
A gente fica ali, achando que tá tudo embora e eles fazem questão em um momento qualquer, sem hora marcada nos pega e traz a saudade, o desejo, aquele amor que parecia está dormindo...
é, amiga...parece que isso ta acontecendo com vc.
FORÇA!
BEIJOS
te amo...