terça-feira, 3 de junho de 2008

~Quando a morte chega perto!


Cada vez que o meu organismo não funciona de maneira adequada e ultrapassa alguns limites, a impressão é que a morte está chegando perto.
Hoje passei mal!
O ar não chegava aos meus pulmões da forma corretaa, minhas mãos não se fechavam como sempre fecham...
Músculos enrijecidos, membros quase imóveis...
A impressão era que estava num formigueiro, de tanto que meu corpo formigava.
Rosto, pernas, braços, mãos...Tudooo...Todo o corpo!
Ainda agradeço por não ter sido como a primeira vez, porque a primeira vez que isso aconteceu foi muito pior!
Pra mim, minhas mãos iam ficar duras para sempre, e algo parecido com um derrame estava prestes a acontecer!

Deus é mais...

Hoje não desmaiei, não cair...
Fiz de tudo pra ficar mais calma possível, pois não é nada fácil fingir que não se importa quando você não consegue respirar normalmente.
Uma agonia tomava meu corpo, sensação horrível!
Parecia que ia morrer, sufoco, imobilidadee!
Mas aos poucos foi passando e só assim a morte tomava distância de mim.
Os médicos chegaram, me passava uma confiança e tranquilidade extremas.

Pressão 10/8
Glicose normalizada. Em falar nisso, exame de glicose dói demais. Que dor terrível! Pensei que houvessem retirado meu dedo.
Batimentos dentro do permitido!

Nada como uma dose de calmante, para que depois de algum tempo a menininha dormisse por horas, como um anjinho.
Que também ajudou para aprimorar a minha lerdeza, até o nome "capote", eu esquecii.

Mas graças a Deus, tudo chegou ao seu fim e agora estou bem.
Mesmo tendo que tomar uns calmantes de vez em quando.
Bye bye stress!
É o que pretendo!
Recomendações médicas!




Nenhum comentário: