sábado, 27 de setembro de 2008

Não me é merecido!


Tenho andado tão perdida ultimamente.
Me afundando em pensamentos e idéias que não me levam a lugar algum.
Se acostumar com um novo tão ruim... tão diferente... tão longe de suas perspectivas e mais distante ainda do que deseja, é muito complicado.
Muitas vezes me sinto como areia no deserto quando estamos juntos, um grão a mais ou a menos não faz muita diferença.
Horas e mais horas calculando o que tem que ser feito pra isso mudar, estão se tornando noites em claro sem nenhum resultado.
O desespero está me tomando.
Uma mensagem no meio da noite ou não?
Carinho ou indiferença?
Simplesmente não sei.
Não sei mais o que faço pra reverter esse quadro, que está me deixando pisar em cacos de vidro por vontade própria.
A tristeza cria raízes dentro de mim, sem ninguém se dar conta.
Não quero que percebam. Mas ao mesmo tempo, preciso desabafar...
Eu preciso de ajuda.
Estou sendo fraca e isso me doí tanto.
A raiva aumenta a cada mensagem ou palavra que não deveria ser mandada ou dita.
Raiva de mim.
Mesmo sabendo que sou superior - não a ninguém, mas ao que vem acontecendo - eu não estou conseguindo fugir dessa prisão.
Não vejo motivos pra está nessa situação.
E infelizmente estou.
Sem saber porque, ou pra que...

2 comentários:

Janete Andrade disse...

tão difícil qdo a gente tá vivendo uma situação, sabe q num tá certo mas não consegue sair, tão difícil qdo nos perdemos dentro de nós mesmos... :\

;*

O Profeta disse...

Olhos brilhantes maré tardia
Cabelos rebeldes em desalinho
Pés descalços no, frio barro
Um berlinde atirado ao caminho

Um bando de alegres pardais
Ou um domador de tempestades
Apenas um pássaro charlatão
Dividindo o pão em metades


Bom domingo



Mágico beijo