quinta-feira, 26 de agosto de 2010

~'. Agoniaa...

~'. E quando a gente se pega sem saber o que fazer.
Quando não se sabe se está fazendo o certo ou o errado.
Quando não se sabe se aquela tal atitude vai melhorar, piorar as coisas ou apenas deixar na inércia de sempre.
É preciso ter força pra mudar.
É preciso ter força e coragem pra deixar de acreditar em tudo que na sua vida quase toda sempre foi real, nítido e cheio de cheiros agradáveis.
É preciso ter força pra dar o primeiro passo sem saber o que lhe espera.
Ainda mais quando o mais inconstante de tudo é você.
Como será que vou acordar amanhã?
Feliz, triste, arrependida, constante?
Essa é uma das várias icognitas que me acompanham.
Porque pra que não haja possibilidades de me magoar, penso demasiadamente no depois.
Acho que isso só me faz doer mais, remoer mais.
A decisão pra tudo é só minha, e isso é o que mais dói.
Não ser capaz de fazer apenas uma escolha.
Escolher o que você no fundo não quer, deixar o vento levar tudo que você tem de melhor...
Com o tempo, é isso que vai acontecer... grão a grão se esvaindo e as lembranças sendo apagadas.
Isso é agoniante.
Tudo é muito difícil, muito cruel...
Agoniante!
É muito grito, muito pesado, muitas vozes se misturando na minha cabeça sem achar uma solução inquestionável.

Porque tudo tem que seguir por esse caminho?
O mais doloroso, o que exclui a possibilidade de facilidade...
Eu não mereço está me torturando desse jeito, mas é impossível na cravar facas em meus pensamentos a todo momento.
Essa agonia aqui dentro, parece não ter fim.

Nenhum comentário: