Pular para o conteúdo principal

E que se vá!


A vida segue. Bem, tranquila e feliz. E a vontade exarcebada da exclusão dessa frustação, sobressalta.
Seria hipocrisia fingir que não sofri. Fingir que não chorei por dias e dias. Fingir que esqueci e que não há nenhum vestígio de nada que se passou. Mas um pensamento mais que concretizado de amor próprio, não me deixa continuar naquela situação inusitada, capaz de mim trazer infelicidade, ciúmes e baixa-estima.
Não faz sentido viver em função de uma imagem que já não tem reflexo.
Não tem noção, o ser que se ilude , achando indispensável a presença constante de alguém ao seu lado, enquanto esse alguém sobrevive facilmente do outro lado da margem.

Há uma diferença incalculável entre: gostar e sofrer por estar junto e gostar e sofrer por estar separado.

Quem ainda não descobriu o diamante que sempre leva consigo, vive sofrendo "eternamente" ao lado de alguém, que já está acostumado a dizer que ama, e já nem sabe se isso continua prevalecendo. Quem vive assim, sempre viverá no desespero sem fim, de estar caindo, ver o chão e não alcancá-lo de uma vez. Um sofrimento contínuo.

Já quem sabe o valor que possui, anda com as próprias pernas. A frustração, imapaciência e a tristeza, logo cedem seus lugares para a esperança.
Esperança essa, que determina que o término de uma história, sempre é o começo de outra.
Que tudo é questão de tempo.
Tempo para curar a mágoa ainda enraizada.
Tempo para cicatrizar as feridas entreabertas.
Tempo para surgir a pessoa certa e a felicidade guardada se multiplicar na velocidade das células do câncer!
Ainda é cedo pra ter alguma certeza.
Mas já é tarde, pra se dar conta que ela já está plantada.
=]

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sim...

~'. Eu amo. É aquele sentimento intenso que me preenche nos dias de chuva, desânimo e tristeza. Nos dias de SOL, coragem e alegria. Ele me preenche sempre, desde o dia que tive certeza que era amor. Passou a ser mais intenso, quando concluí que era recíproco. E é essa tal de reciprocidade que amplifica esse turbilhão de emoções que sinto cada vez que te lembro, que te vejo, que te beijo, que te amo... Eu amo sim.

~'. O bendito do ciúme

~'. Ciúmes...
Esse sentimento precisa ser tratado, lapidado e quando alguém descobrir como se faz isso por favor, me avisa!
A mulher precisa ter segurança, de se sentir a dona da situação.
Os homens acham que só pelo fato de estar namorando, casado ou em algum relacionamento, já provou pra ela que pode ter toda a segurança do mundo.
Mas esquecem que mulher precisa se sentir segura sempre e sempre.
Precisa se sentir amada, precisa ouvir que é amada.
Odeio ciúmes, odeio de todo meu coração.
E me revolto com quem me faz sentir esse troço que só traz dor.
Como eu li um dia desses: " Homem tolo é aquele que faz sua mulher sentir ciúmes, homem sábio é aquele que faz sua mulher ser invejada..."
E disso, eu tenho certeza!

~'. Eu só sei que é amor!

~'. Ás vezes paro e penso: " Como duas pessoas, dois mundos completamente diferentes, se suportam por tanto tempo?"
Pois é, se completam 7 anos desde a primeira vez que nossas bocas se beijaram pela primeira vez.
Fazem 7 anos que um sentimento novo surgiu e nos proporcionou um comportamento bem além do que velhos amigos e confidentes.
Nos tornamos mais que isso, concatenamos mais um significado na nossa relação - amantes.
Nos amamos desde o começo, mesmo que eu sempre dissesse que não.
Nos amamos desde o começo, mesmo que todos ao nosso redor não enxergassem.
Nos amamos desde o começo, mesmo que nos comportássemos de uma forma estranha aos nossos olhos e aos olhos alheios.
Sempre foi amor desde sempre.
As dificuldades chegaram...Os problemas vieram... O circo fechou... Tudo se deu como acabado... Tudo retornou a seu devido lugar... E hoje estamos aqui, juntos além de tudo que tivemos que superar.
Nada foi em vão.
Eu mudei, você mudou, nosso relacionamento mudou e com cer…