quarta-feira, 9 de junho de 2010

~'. Nem sempre sou o que deveria ser

-'. Não é sempre que  falo a verdade, não é sempre que demonstro sinceridade.
Sim, eu sou imperfeita. Cheia de cicatrizes que a vida vem me deixando a cada dia.
E ainda bem que algumas já estão cicatrizadas.
Muita coisa dolorosa já se foi, já passou e eu superei.
Ultimamente tenho pensado tanto na vida, no que me aprisiona, no que não me faz bem e ainda não consigo me livrar.
Um luta vã, contra os defeitos que me deixam em pé e que não tenho coragem de excluir da minha vida, por muitas vezes serem os culpados pelo meu sustento e me tornar mais forte.
Nem sempre sou feita de risos, de felicidade explícita.
Muitas vezes fiz escolhas erradas, cometii erros um tanto de vezes multiplicados, até aprender a acertar.
Acertos do jeito que escolhi, para que signifiquem acertos pra mim, não pra os outros.
Muitas vezes anulei minhas escolhas, me anulei por escolhas alheias.
Dei valor excessivo a quem não merecia, chorei por quem não prestava.
Imaginei um mundo que não existia, recebi o que não merecia.
Mas só depois disso tudo, percebir que o maior erro, é esperar algo de alguém.
É por expectativas em outro ser humano.
Nem sempre faço o que espero, porque esperar pelos outros?
Realmente a vida ensina a gente a viver, quando queremos aprender a viver melhor.
Os meus erros e meus acertos, me tornaram a mulher que sou.
Talvez escondendo a menina antiga que era, com alguns sonhos parecidos, alguns desejos similares.
Nunca perdemos de forma completa a essência de quem somos.
O que é importante fica!

Um comentário:

Crista disse...

Minha querida...a vida é bela...são os seres humanos que dificultam e estragam tudo...