segunda-feira, 29 de novembro de 2010

~'. Há certas horas...

Há certas horas, em que não precisamos de um Amor...
Não precisamos da paixão desmedida...
Não queremos beijo na boca...
E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama...

Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado...
Sem nada dizer...

Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir...

Alguém que ria de nossas piadas sem graça...
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...
Que nos teça elogios sem fim...
E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade
inquestionável...

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado...
Alguém que nos possa dizer:

Acho que você está errado, mas estou do seu lado...

Ou alguém que apenas diga:

Sou seu amor! E estou Aqui!


William Shakespeare
O nosso amor, precisa ser além de tudo o nosso amigo, o nosso companheiro que esteja disposto a nos ajudar a qualquer momento.Há momentos que apenas precisamos de carinho, de atenção, de alguém que nos jogue lá pro alto e que depois nos pegue no colo.Uma relação precisa que esses vários pontos distintos sejam preenchidos, pra que possa dar certo.Ninguém vive só de sexo, só de beijo na boca, de amassos.Mas também ninguém vive só de passeio ao shopping de mãos dadas, de afeto superficial, de mais amizade do que namoro, num relacionamento amoroso.Tem horas, que apenas precisamos da companhia de quem a gente gosta.E isso basta!
Precisamos do pouco de cada flor, para que possamos fazer um buquê lindo e colorido.

2 comentários:

Amαndα Luizα. disse...

com toda certeza.. disse tudo e mais um pouco! precisamos ser amadas (os) e não só ter o prazer de está a dois o prazer do sexo.. e sim o do amor o de está juntos pra tudo e feliz com alguém!

Michele disse...

Jacque, saber que temos ao nosso lado um amor assim companheiro, daqueles que nos basta a companhia, que nos preenche o vazio e nos traz a sensação de todo, de inteiro, é tudo o que mais precisamos. O resto, os abraços, beijos, carinhos são apenas um complemento.

Beijo, querida!